Home > Notícias

Apple e fabricante de clones de Mac pedem fim de processo

Batalha judicial com a Psystar, iniciada em julho de 2008, pode terminar com o fim da oferta do Mac OS X em computadores não autorizados

Computerworld/EUA

19/10/2009 às 12h28

Foto:

Em batalha judicial desde 2008, os advogados da Apple e da Psystar, fabricante de clones de Macs, pediram o encerramento do processo judicial que se iniciou há 15 meses.

A batalha começou quando a Apple processou a Psystar por vender cópias do sistema operacional Mac OS X em computadores não autorizados, baseados em processadores Intel.

As duas empresas solicitaram ao juiz William Alsup que garantisse a  vitória deu suas solicitações, devido a evidências acumuladas antes do julgamento, já marcado para o dia 11/1/2010.

Para a Apple, “a Psystar Corporation fabrica e vende computadores com cópias pirateadas do Mac OS X”. Já para a Psystar, a Apple adota uma conduta monopolista.

Apesar da troca de acusações, a Psystar concordou em parar de oferecer computadores com o sistema operacional Leopar (Mas OS X 10.5). Só que não disse nada sobre o Snow Leopard, nova versão do software da Apple, que ela também utiliza.

Alsup marcou uma audiência para o 12/11, para ouvir as alegações de ambas empresas sobre suas propostas para o julgamento.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail