Home > Notícias

Apple é processada no Brasil por “fim prematuro do iPad 3”

Grupo de advogados do IBDI acusa empresa de "prática desleal" e pede indenização e troca por tablets de quarta geração sem custo aos consumidores.

Da Redação

22/02/2013 às 10h59

ipad4_435.jpg
Foto:

O lançamento da quarta geração do iPad apenas sete meses após a chegada da geração anterior ao mercado não foi esquecida por muitos usuários. Aqui no Brasil um grupo de advogados e ex-juízes resolveu agir e entrou com uma ação coletiva na Justiça contra a Apple por esse fim prematuro do iPad 3.

De acordo com os autores da ação, que são membros do IBDI (Instituto Brasileiro de Informática), cuja sede fica em Recife, o iPad 4 não trouxe uma evolução tecnológica efetiva em relação ao seu antecessor. Caso seja derrotada pela associação que defende direitos do consumidor e ligados a informática, a Apple poderá ter de indenizar todos os consumidores do iPad 3, que foi descontinuado e substituído em menos de um ano, ciclo normalmente adotado pela empresa em suas linhas de produtos, como iPhone e iPad.

Os autores da ação coletiva, que acusam a Apple de prática desleal, querem que a empresa substitua os iPads 3 adquiridos por brasileiros pelos modelos mais novos, sem custo nenhum. Além disso, eles pedem que a fabricante indenize os clientes locais em 50% do valor pago pelo iPad - a quarta geração do tablet chegou ao Brasil com preço 200 reais maior do que o modelo anterior.

Como aponta o Estadão, os membros do IBDI também apontam que o iPad 4, lançado em dezembro no Brasil, chegou ao mercado nacional apenas cinco meses após o lançamento do seu antecessor por aqui, o que teria causado confusão nos consumidores na hora da compra. O lançamento dos produtos da empresa no país costuma ter um atraso de alguns meses em relação a sua estreia nos EUA.

Leia também:

- Fim do iPad 3 irrita usuários e causa polêmica na web

- INPI nega registro da marca iPhone para Apple no Brasil

ipad3g390

Para quem não lembra, as maiores novidades do iPad 4 em relação ao iPad 3 foram a chegada do chip A6X (mais rápido do que o anterior A5X), melhorias na câmera frontal, que passou a realizar videochamadas em HD, e o advento do conector Lightning, em vez do modelo de 30 pinos, como a empresa tinha feito meses antes com o iPhone 5 e o iPod Touch e Nano.

Na época da chegada do iPad 4, em outubro de 2012, foi apontada como possível razão para essa atualização inesperada o fato de o chip A5X fazer o iPad 3 esquentar mais do que o normal, o que gerou muitas reclamações de usuários.

No mesmo dia em que a Apple anunciou o iPad 4, juntamente com o iPad Mini, muitos usuários brasileiros e do mundo todo reclamaram na web sobre a atitude da empresa. Vale lembrar que o iPad Mini já foi homologado pela Anatel, mas segue sem previsão de chegar ao Brasil.

Procurada pela nossa reportagem, a Apple Brasil afirmou que não comenta o assunto.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail