Home > Notícias

Apple, HP ou Lenovo: qual o maior fabricante de computadores?

Previsões mostram que Lenovo deve superar HP em 2013, mas Apple chega forte com as altas vendas do iPad. Tudo pode mudar com inclusão das vendas de tablets.

Kartik Sharma, IDG News Service / EUA

18/07/2012 às 18h24

Foto:

O ano que vem pode ser aquele em que veremos o fim do reinado da HP como maior fabricante de computadores do mundo, afirmam analistas de mercado da consultoria Gartner. Se mantiver o seu crescimento atual, a Lenovo parece destinada a roubar esse lugar mais alto no pódio.

De acordo com a Gartner, a Lenovo aumentou suas entregas de PCs em 14,9%, alcançando um total de 12,8 milhões de unidades. Assim, a fabricante conseguiu uma participação de 14,7% no mercado e se aproximou ainda mais de roubar o primeiro lugar da HP. “Se as tendências atuais das duas empresas continuarem, a Lenovo deve superar a HP no terceiro ou quarto trimestre do ano”, afirma o analista da Pund-IT, Charles King.

Apesar desses números promissores, não será fácil para a Lenovo ultrapassar a HP. A questão, no entanto, é que mesmo se superar, essa vitória sobre a HP vai realmente transformar a Lenovo em líder de vendas de computadores? Resumindo: a HP é mesmo a maior fabricante de computadores do mundo? Se não, quem é então?

Apple, gigante dos tablets

Houve uma mudança de paradigma no mercado de computadores. Chame de era pós-PC ou uma época PC+, a verdade é que atualmente você não pode ignorar os aparelhos móveis. Empresas de pesquisas de mercado como Gartner e IDC foram diretas sobre o imapcto desses aparelhos mobile nas vendas de Pcs. Em um de seus relatórios, a Gartner afirma que tablets e smartphones estão continuamente canibalizando as entregas de computadores no mundo. “Os consumidores estão passando menos tempo em computadores tradicionais e mais em smartphones e tablets”, afirmou o analista da Gartner, Mikako Kitagawa.

Os tablets ainda não estão incluídos nos números de envios de computadores, e ao se incluir esses aparelhos nas vendas de Pcs, a Apple é uma séria ameaça para qualquer fabricante de computadores tradicionais. A companhia de Cupertino já desafiou os líderes desse mercado anteriormente.

Em dezembro do ano passado, a consultoria Canalys assustou a indústria com seu anúncio de que a Apple estava superando a HP como maior fornecedora de computadores no mercado global. A HP então arregaçou as mangas para recuperar a posição e em pouco derrotou a Apple para retomar a lideração global no primeiro trimestre de 2012. Mas ainda não há nada definido. A Apple domina o mercado de tablets, e com um possível iPad Mini, o reinado tem tudo para continuar ainda mais forte.

novoipad_apps.jpg

Os tablets ou smartphones são as primeiras escolhas da maioria dos executivos do mercado corporativo. De acorod com uma previsão da iSuppli, os tablets da Apple vão responder por 61% desse mercado em 2012. Os CIOs preferem comprar produtos da Apple para seus planos BYOD (traga seu próprio aparelho), agora que essa é uma prática cada vez mais comum nos EUA.

A Forrester prevê que os CIOs vão gastar 19 bilhões de dólares em produtos da Apple apenas em 2012 – 10 bilhões de dólares em iPads e 9 bilhões de dólares em Macs. Isso é bem mais do que os 12 bilhões de dólares registrados no ano passado. Em 2013, esse número deve subir para gastos de 16 bilhões de dólares em iPads e 12 bilhões de dólares em Macs, aponta a Forrester.

Futuro disputado

A proliferação dos tablets mudou toda a dinâmica do mercado de computadores. Não é apenas o mercado de Pcs tradicionais que a Lenovo precisa conquistar. Ela agora também precisa ter uma presença forte no mercado móvel. E não é o caso de a Lenovo não estar fazendo esforços para entregar mais na “arena” de computadores mobile. Seu Ultrabook é bem aceito no mercado e a empresa lançou recentemente o tablet LePad. No entanto, com suas forças focadas principalmente no mercado de computadores tradicionais, sua habilidade de competir entre os tablets fica questionada.

Novamente, apesar dos preços elevados de ações em um mercado em queda, as margens de lucro da Lenovo sofreram em sua tentativa para tornar-se a maior fabricante de computadores.

A HP conseguiu retomar sua liderança da Apple quando as vendas de computadores voltaram ao normal, graças a sua posição como líder de mercado há muito tempo. Resta saber se a Lenovo conseguirá repetir o sucesso da HP.

Mas a pergunta de um milhão de dólares é se o LePad conseguiria derrotar o iPad em seu próprio território, o que parece improvável atualmente. E a Lenovo tem condições de fazer isso enquanto está ocupada tentando derrubar a gigante HP?

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail