Home > Notícias

Apple “imita” Samsung e pede proibição de venda do Galaxy S e do Tab

Reação da companhia de Steve Jobs acontece cerca de uma semana após rival sul-coreana entrar com ação semelhante na Comissão Internacional de Comércio dos EUA

Macworld / EUA

06/07/2011 às 16h52

Foto:

E o round seguinte chegou rápido desta vez. Cerca de uma semana após ser alvo de uma ação parecida da Samsung, foi a vez da Apple entrar com um pedido judicial na Comissão Internacional de Comércio dos EUA (ITC) requisitando o bloqueio da importação de tablets e smartphones da rival sul-coreana.

O texto completo do pedido da Apple, submetido pela “maçã” na terça-feira, 5/7, não estava disponível até o fechamento desta reportagem, mas se a ITC concordar com a investigação, uma análise completa provavelmente estará disponível entre 15 e 18 meses.

Round anterior
Conforme noticiamos, na última semana a Samsung entrou com uma ação na ITC pedindo a proibição da importação e consequentemente da venda de equipamentos da Apple como iPhone, iPad e iPod. A queixa 337-2824 foi encaminhada na terça (28/6) e, segundo o especialista em patentes Florian Muller, se a ITC concordar em investigar o caso, deve levar pelo menos um ano e meio para chegar a uma conclusão.

Esta não é a primeira vez que queixas sobre a Apple chegam à essa comissão. A Nokia, por exemplo, já tem várias reclamações contra a empresa de Steve Jobs na ITC. Na semana passada, depois de disparar contra a rival no mercado norte-americano, a Apple resolveu atacar a Samsung em “sua casa”. A fabricante do iPhone entrou com um processo na Justiça da Coreia do Sul acusando a companhia asiática de copiar o visual e funções do iPhone 4 e do iPad em seus celulares e smartphones.

A acusação é basicamente a mesma iniciada no mercado norte-americano, que desencadeou uma troca de farpas dos dois lados. A Apple afirma que a rival fez cópias “descaradas” de seus produtos. O processo alega que houve quebra de patente e marca registrada, além de competição injusta por parte da Samsung com a sua linha Galaxy de smartphones e tablets. Como resposta ao ataque inicial, a Samsung entrou com ações contra a Apple em três países.

Vale lembrar que antes dessa confusão toda, a Samsung era uma das maiores fornecedoras de componentes da Apple, como memória flash e painéis de LCD, mas essa briga judicial entre as empresas colocou o futuro em risco. Segundo rumores, a companhia de Steve Jobs já estaria até procurando maneiras para mudar parte de sua produção de processadores da Samsung para fabricantes alternativos.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail