Home > Notícias

Apple investiga explosões de iPhones e iPods

Comissão Europeia pressiona a empresa para que esclareça os incidentes com usuários de seus equipamentos

Macworld/EUA

19/08/2009 às 11h13

Foto:

A Apple está investigando os casos relacionados a explosões de iPhones e iPods. A iniciativa foi motivada pela consulta feita pela Comissão Europeia. A diretoria da Comissão questiona a segurança dos aparelhos para a população.

Na terça-feira (18/8), a Apple respondeu à Comissão dizendo que tratava-se de casos isolados, que não havia problemas gerais. Recentemente, um adolescente francês de 18 anos teve a região ocular ferida com a explosão de um iPhone. Segundo reportagem da agência AFP, o aparelho da namorada dele começou a apitar quando o vidro da tela sensível ao toque estourou.

Na Inglaterra, um iPod touch de uma menina de 11 anos explodiu e atingiu uma altura de mais de três metros de altura, de acordo com o pai da vítima. Segundo relato, o aparelho começou a apitar e soltar fumaça quando, de repente, explodiu e foi arremessado.

A Apple afirmar estar consciente de todos esses casos divulgados pela mídia, mas afirma que, enquanto não receber os equipamentos avariados para fazer uma análise técnica, não terá nada a declarar.

A Comissão Europeia também pediu explicações à Apple sobre o atraso de sete meses para liberar os documentos sobre a segurança dos iPods. A emissora norte-americana KIRO-TV conseguiu, depois de várias tentativas, ter acesso ao documento de aproximadamente 800 páginas. O relatório continha 15 ocorrências de iPods e iPhones, que pegaram fogo ou explodiram, ferindo seus consumidores.

A  causa de todos esses problemas pode estar relacionada com o mau funcionamento das baterias. Em 2008, o Japão investigou problemas de superaquecimento de iPods nano e o problema das baterias havia sido confirmado pela própria Apple.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail