Home > Notícias

Apple muda de ideia e libera aplicativo censurado na App Store

Software da loja de roupa de praia Simply Beach tinha sido considerado inadequado e removido com milhares de outros “sexy apps”

Macworld/Reino Unido

24/02/2010 às 14h54

Foto:

Sem alarde, a Apple voltou atrás e liberou o aplicativo Simply Beach, uma espécie de catálogo eletrônico de roupas de praia. O software, que permitia comprar os trajes foi removido na semana passada juntamente com mais de 5 mil outros programas, considerados inadequados por terem “apelo erótico”.

De acordo com a Simply Group, empresa dona da marca, a Apple deve ter removido o aplicativo apenas tendo como base o nome, sem checar o conteúdo. A empresa afirma que o programa voltou ao ar na terça à noite, sem uma palavra da Apple ou qualquer restrição quanto à idade de quem pode visualizá-lo (o que mostra que não deveria ter sido removido). "A Apple cometeu um erro e tinha que, pelo menos, pedir desculpas”, afirma Gerrard Dennis, diretor da Simply Group.

Na semana passada, alguns desenvolvedores de software para iPhone começaram a reclamar que seus programas tinha sido removidos da App Store, a loja online de aplicativos da Apple. A princípio, os programas tinham em comum conteúdo relacionado a temas eróticos (só o tema, mesmo, pois a Apple já veta imagens de nudez há muito tempo). Mas o corte inclui, também, muitos aplicativos que tinham tanta nudez quanto uma revista sobre natação...

Segundo o vice-presidente da Apple, Phil Schiller, “nos últimos dias, temos recebido um volume cada vez maior de aplicativos com conteúdo altamente inadequado, submetido por um pequeno grupo de desenvolvedores para iPhone". Ele afirma que a Apple tem recebido um grande volume de reclamações de pais preocupados com o que seus filhos podem ver nos equipamentos da Apple, o que motivou a iniciativa.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail