Home > Notícias

Apple pode comprar a Netflix, diz analista

Negócio, estimado em US$ 12 bilhões, seria uma grande cartada da empresa de Steve Jobs, segundo Brian Marshall, da consultoria Gleacher & CO

Macworld / Reino Unido

30/12/2010 às 13h18

Foto:

As locações de filmes e programas de TV pela Apple já somam 10% da parcela de mercado do Netflix (popular serviço nos Estados Unidos) de acordo com  estimativas do analista de mercado. Brian Marshall, da Gleacher & CO. Apesar disso, segundo ele, melhor do que conquistar cada vez mais espaço, a Apple deveria tentar um movimento mais ousado: comprar a Netflix, negócio estimado em 12 bilhões de dólares.

Na semana passada, a Apple divulgou que as vendas do novo Apple TV, dispositivo de 99 dólares (relançado em setembro deste ano, ainda não disponível no Brasil) que faz streaming de conteúdos gratuitos e pagos para aparelhos de televisão, ultrapassaram a marca de 1 milhão de unidades. Em uma nota divulgada nesta quarta-feira, Marshall destacou que esse setor de locação da Apple já alcançou 10% do tamanho da presença de mercado da Netflix.

De acordo com as expectativas apresentadas, a Apple aluga aproximadamente 475 mil programas de TV e filmes por dia, enquanto a Netflix alcança 5,1 milhões de locações diariamente, divididos entre DVDs e streaming. Vale lembrar que a Apple começou esse tipo de serviço via iTunes em 2005, enquanto que a Netflix aluga conteúdos desde 1999. 

 

appletv_390.jpg
Apple TV ainda tem um longo caminho para conquistar o consumidor

Marshal disse ainda que a renda obtida pela Apple a partir dos serviço de aluguel de filmes e programas de TV alcança 60 milhões de dólares por trimestre, juntamente com outros 50 milhões provenientes de compras eletrônicas. Em comparação, a Netflix anunciou um montante de 550 milhões de dólares a partir das locações no trimestre de 2010.

O analista destaca que a Apple pode observar um aumento drástico na receita obtida pelas locações nos próximos cincos anos. “Se a Apple conseguir crescimento similar ao perfil histórico do Netflix, é plausível que o renda anual do iTunes ultrapasse 1 bilhão em 2015” previu Marshall. O Netflix aumentou em cinco vezes o número de clientes nos últimos cinco anos e triplicou sua receita no mesmo período.

 

iphone4390b

iPhone: previsão de venda de  16 milhões de aparelhos no último trimestre de 2010

Mas é improvável que a Apple desafie a Netflix pelo domínio do mercado de aluguel de arquivos de áudio e vídeo. A Netflix não é só a única competidora, mas também é um parceiro importante, com parte proeminente de seu serviço de streaming sendo oferecido pela Apple TV. “É possível que a Apple acabe comprando a Netflix” previu Marshall. “A Netflix possui aproximadamente 150 mil títulos disponíveis para locação, enquanto a Apple tem em torno de 15 mil. A Apple tem uma tremenda oportunidade em mãos, caso compre a Netflix", destaca ele.

O valor do acordo, entretanto, seria na casa dos 12 bilhões de dólares, de longe a maior aquisição feita pela Apple, mas ainda assim dentro de suas possibilidades. “A Apple tem em torno de 51 bilhões em caixa no momento”, estipulou Marshall. Outro ponto a ser observado será o anúncio sobre as vendas das linhas de iPhone, iPad e Mac que, de acordo com Marshall, serão divulgadas em 18/01, em uma conferência com analistas de Wall Street.

O analista especula que a empresa tenha vendido 16 milhões de iPhones no último trimestre de 2010, além de 6 milhões de iPads e 4 milhões de Macs. Caso esses números estejam corretos, os três índices representarão recordes para o trimestre, com um aumento de 88% e 27% nas vendas de iPhone e Mac, respectivamente, em comparação com 2009.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail