Home > Notícias

Apple pode decifrar mensagens do iMessage, contestam pesquisadores

Pesquisa desmente comunicado da Apple, feito após as revelações feitas por Edward Snowden, no qual a empresa garante que o sistema é inviolável

Jeremy Kirk, IDG News Service Sydney

17/10/2013 às 16h09

Foto:

Um olhar mais atento sobre o sistema iMessage, da Apple, mostra que a
companhia pode facilmente interceptar comunicações sobre o serviço,
apesar de garantir o contrário. A alegação é de uma equipa de pesquisadores da Quarkslab, que desenvolve software de desbloqueio de
smartphones.

A Apple afirmou em Junho,
após as revelações sobre os programas  de espionagem da NSA, que
o iMessage estaria protegido por criptografia, de ponta a ponta. Isso
tornaria impossível à Apple, ou qualquer outra pessoa, descodificar as
mensagens.

Mas numa conferência sobre segurança em Kuala Lumpur (Malásia) os pesquisadores mostraram ser possível a alguém dentro da Apple – por
vontade própria ou obrigada por um governo – interceptar mensagens. A
alegação da empresa de que o iMessage é protegido por criptografia forte é
” basicamente mentirosa”, afirmou Cyril Cattiaux , desenvolvedor de um
software de desbloqueio para o iOS que trabalha para a Quarkslab.

Os pesquisaadores enfatizaram que não têm qualquer indicação de que a
Apple ou o governo estão de fato lendo as mensagens do iMessages. Apenas garantem que seria possível fazê-lo.

Instada a comentar , a Apple não abordou diretamente as afirmações sobre o iMessage. Em vez disso, voltou a mencionar  um comunicado emitido em Junho
– após as revelações sobre o programa Prism - que diz que a Apple ouviu falar pela primeira vez sobre Prism
quando questionada sobre o assunto por entidades da imprensa.

“Nós não oferecemos a qualquer órgão do governo, o acesso direto aos
nossos servidores, e qualquer agência governamental que solicite
conteúdo de um cliente deve ter uma ordem judicial “, diz o comunicado. Um documento revelado pelo ex- funcionário da NSA, Edward Snowden, indica que a Apple participa no Prism desde Outubro de 2012 .

A Apple usa criptografia de chave pública para codificar as comunicações por
iMessage entre o remetente e o destinatário. Mas o seu sistema para
gestão de chaves públicas é opaco, dizem os pesquisadores, e isso torna
impossível confirmar se o fluxo do iMessage não está sendo enviado
para uma terceira parte, como a NSA.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail