Home > Notícias

Apple quer indenização de US$ 2,1 mi de fabricante de clones de Mac

Após a decisão judicial de que a Psystar está infringindo os direitos da Apple, a empresa pediu o fim das operações da empresa e o ressarcimento financeiro

Computerworld/EUA

25/11/2009 às 11h42

Foto:

A Apple pediu a um juiz federal o fechamento das operações da fabricantes de clones Mac Psystar, além de uma indenização de 2,1 milhões de dólares por danos, segundo documentos da corte, nos Estados Unidos.

A atitude foi a primeira tomada pela empresa desde que o juiz William Alsup decidiu no dia 13 de novembro que a Psystar está violando os direitos autorais da Apple pelo uso impróprio do Mac OS X.

Na ação, com entrada na segunda-feira (23/11), a Apple pediu ao juiz Alsup para forçar a Psystar a parar de vender qualquer computador com o Mac OS X,  e também de usar, vender ou até mesmo ter um software que permita instalar o sistema em um computador que não é da Apple.

Neste caso, a empresa se referia ao Rebel EFI, software da Psystar que permite instalar o Mac OS X em um PC.

Confira também
Vídeo mostra o processo de instalação do Mac OS X em um PC.

A Apple também pediu a indenização de 2,1 milhões de dólares, mas admitiu que pode ter problemas ao coletar a quantia. “Há evidências de que a Psystar não conseguirá pagar nenhuma indenização”, afirmou a empresa.

Ainda no documento, a companhia alegou que “todo o negócio da Psystar é baseado em roubar a Apple, com falsificação de software, quebra de proteção das tecnologias e benefício ilegal da reputação construída pela empresa.”

O juiz Alsup fará terá audiências com ambas as empresas no dia 14 de dezembro, de acordo com o pedido da Apple. O caso deve ir a julgamento em Janeiro de 2010.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail