Home > Notícias

Apple se exime de culpa no casos de explosões de iPhones

Empresa afirma que todos os incidentes informados foram causados por uma pressão externa que quebrou a tela sensível ao toque.

Redação do Computerworld/Reino Unido

31/08/2009 às 9h52

Foto:

A Apple afirmou oficialmente que as reclamações relacionadas a casos de explosão de iPhones têm a ver com causas externas e não com o superaquecimento de baterias.

Ao falar novamente sobre o assunto, a fabricante norte-americana afirmou que todos os dispositivos que tiveram problemas tinham telas quebradas, gerando uma pressão que causou o calor interno.

“Em todos os casos, o vidro da tela sensível ao toque quebrou, por forças externas aplicadas ao iPhone”, afirmou o porta-voz britânico da Apple, Alan Hely. “Não há superaquecimentos de bateria confirmados para o iPhone 3GS e o número de reclamações que estamos investigando tem apenas um dígito”, explicou.

A Comissão Europeia investiga a questão para saber se “estes são incidentes isolados ou se há um problema generalizado”. Formalmente, a Apple diz que busca detalhes sobre os incidentes informados pela imprensa e aponta que está “fazendo os testes necessários para investigar as causas das explosões”, diz em um documento oficial.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail