Home > Notícias

Apple sobe no ranking do Greenpeace

Dell, HP e Lenovo perdem posições. Nokia se mantém na liderança do índice que mede os esforços ambientais das empresas

IDG News Service/Japão

31/03/2009 às 10h59

Foto:

Dell, HP e Lenovo perderam pontos, enquanto Philips e Apple estão entre as empresas que ganharam posições no mais recente 'relatório verde' do Greenpeace, publicado na sexta-feira (27/03). A Apple conquistou quatro posições em relação ao ano passado, ocupando
o 10º lugar, especialmente por ter eliminado o PVC e BFR de seus
produtos.

Esta é a 11ª edição do documento. HP (penúltimo lugar, junto com a Microsoft), Lenovo (14ª posição) e Dell (13º lugar) foram penalizadas e perderam lugares por não eliminarem substâncias químicas como PVC (polyvinyl chloride) e BFRs (brominated flame retardants) de seus produtos até o fim deste ano.

Os dois compostos podem envenenar o meio ambiente e causar danos à saúde humana. A Lenovo diz que seus produtos estarão livres desses compostos químicos no fim de 2010, mas HP e Dell não têm prazo para isso.

Acer também descumpriu o prometido, mas não foi penalizada pelo Greenpeace porque a organização acredita que a fabricante taiwanesa poderá cumprir o acordo neste ano.

Novamente, a Nokia ocupa o 1º lugar entre as 17 companhias listadas pelo Greenpeace, principalmente devido ao programa para recolher celulares usados com quase 5 mil pontos de coleta em 84 países. No entanto, o ranking diz que a fabricante de celulares deve melhorar sua taxa de reciclagem, que está em torno de 5%.

A empresa também ganhou pontos por colaborar para reduzir as emissões absolutas de CO2 para o mínimo de 10% em 2009 e 18% em 2010, usando 2006 como ano-base.

O Greenpeace está pressionando as empresas não apenas para reduzir as emissões de CO2, mas também para realizar ações semelhantes à da Nokia.

A Dell, criticada pelo uso de substâncias químicas, foi elogiada por sua meta de reduzir, até 2015, em 40% as emissões absolutas de gases nocivos à camada de ozônio em suas instalações de todo o mundo, a partir de níveis de 2007.

A empresa também economizou cerca de 35% de energia em suas unidades nos Estados Unidos e 20% nas instalações globais por usar fontes renováveis de energia.

Atrás da Nokia, no segundo lugar do ranking está a Samsung. Empatadas, Sony Ericsson e Philips ocupam a terceira posição. Em último aparece a Nintendo, principalmente porque a empresa não fornece muitas das informações que o Greenpeace solicita.

O ranking, divulgado trimestralmente, pontua as empresas de eletrônicos e de tecnologia da informação de acordo com suas políticas de reciclagem, esforços ambientais, composição química e consumo de energia de seus produtos.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail