Home > Notícias

Apple Store do Brasil é a mais cara do mundo, diz estudo

Levantamento de consultoria alemã com 37 lojas online da "maçã" coloca a brasileira como a mais cara; Malásia, Canadá e EUA oferecem os menores preços

Da Redação

30/01/2012 às 11h52

Foto:

Como muitos consumidores já perceberam, a loja online da Apple Brasil tem preços altos.  E, segundo um estudo da consultoria alemã Idealo, empresa especializada na comparação de preços, eles são simplesmente os mais caros do mundo.

Para chegar a essa conclusão, a empresa somou os preços (com impostos) dos modelos de entrada dos cinco produtos mais vendidos em 37 lojas online da Apple no mundo: iPad 2, MacBook Air, iPod Touch, MacBook Pro e iMac. Depois, a empresa os dividiu por cinco para chegar a uma média de valor, sempre transformando as moedas locais em dólar, euro e libra.

Na última posição, o Brasil teve uma média de 1.386 dólares, bem acima dos 803 dólares da Malásia, eleita como dona da Apple Store com os menores preços do mundo, à frente até dos Estados Unidos, que ficaram em quarto, com uma média de 819 dólares. 

Canadá e Hong Kong ocuparam a segunda e terceira colocação, respectivamente, entre os mais baratos. As Apple Stores da República Tcheca, Tailândia, Noruega e Dinamarca ficaram entre as mais caras do mundo, mas perdendo para a do Brasil. O estudo foi feito com base em valores cobrados em dezembro de 2011.

applestore_brasil_160

Apesar de não ter entrado no ranking por ser vendido em grande parte por operadoras de telefonia celular, o iPhone 4S também pesa mais para os brasileiros, que pagam o maior valor pelo smartphone da Apple em comparação com mais nove países.

Poder de compra e economia
A Idealo fez  também um outro ranking, levando em conta também o poder de compra das pessoas nos países, juntamente com os preços cobrados na lojas online da Apple, em que o Brasil também ficou na última colocação.

Para isso, a companhia somou os preços altos cobrados no País, aliados ao baixo poder de compra da população – o Brasil ficou na 32ª posição entre os países analisados, de acordo com dados do World Factbook, da CIA. O mesmo aconteceu com a  China, que ficou apenas em 34º no segmento de poder de compra da sua população, que ultrapassa 1,5 bilhão de pessoas.

Apesar disso, vale lembrar que a economia brasileira foi eleita a sexta maior do mundo no ano passado, com o nosso PIB superando o da Inglaterra.

Até o fechamento dessa reportagem, a assessoria da Apple Brasil não havia se pronunciado sobre o assunto.

Clique aqui para ver o ranking completo.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail