Home > Notícias

Apple vai dominar a sala de estar em 2013, prevê Forrester

Analistas fazem previsões para o futuro da Apple em cinco anos. Confira, a seguir, quais são elas.

Computerworld/EUA

23/05/2008 às 15h12

Foto:

A Apple vai dominar a sala de estar em cinco anos, analistas do Forrester disseram ao prever o futuro da companhia em 2013.

“A casa é onde a Apple quer fazer seu ninho”, disse o analista James McQuivey, co-autor do relatório "O Futuro da Apple".

Segundo McQuivey e seu colega do Forrester, J.P. Gownder, a Apple vai tirar vantagem dos seus produtos atuais para ser uma das empresas que conjugam áudio e vídeo doméstico com tecnologia.

Confira as previsões para o futuro da Apple:

- Criar um servidor doméstico que não contenha a palavra “servidor”.

- Produzir um super controle “tudo-em-um” - algo que o Forrester chamou de "AppleSound" - que controle toda a música da casa, incluindo iPods, o som da casa e computadores que toquem áudio.

- Vender porta-retratos com recursos de rede e rádios-relógios que exibam sons e imagens do servidor doméstico.
++++
- Expandir a AppleTV para o terreno do Blu-ray, ou ainda evoluir para uma linha Apple HDTV.

- Oferecer instalação de serviços na casa do consumidor, usando os Genius Bars como ponto de partida.

- Remodelar as Apple Stores em outlets de varejo que promovam a vida e o estilo digital.

- E atualizar o iTunes, amarrando os conteúdos digitais para funcionar com atualizações baseadas em nuvem, gerenciamento remoto e edição.

“Nada foi tirado da nossa fantasia”, disse McQuivey. "Claramente a Apple tem ambições além da base de Macs”, disse ele, explicando que as projeções são baseadas em possibilidades reais de evolução da companhia.

Ele disse ainda que a Apple nunca esteve interessada em vender tecnologias, mas sim em ter um “caso de amor com o cliente”. “Não há lugar melhor para este caso de amor terminar que a sala de estar”, ele afirmou.
++++
Uma das vantagens da Apple, segundo os analistas, é porte relativamente pequeno da empresa, o que permite que ela “escolha seus mercados”, estando apta a atender o segmento de elite que deve embarcar primeiro neste estilo de vida digital - ao contrário de gigantes como Best Buy e Comcast, que também trilharão este caminho, mas estão presos à questão da escala.

Questionado sobre o quão seguro estaria sobre este futuro, McQuivey disse que as chances são maiores que 50%.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail