Home > Notícias

Apple vende mais de 10 milhões de iPhone 6 e 6 Plus em três dias

Soma inclui aparelhos vendidos nas Apple Store, nas operadoras e na fase de pré-venda online em 12 de setembro. Estoque esgotou

Da Redação

23/09/2014 às 0h30

tim cook celebrando 520.jpg
Foto:

A Apple comunicou nesta segunda-feira, 22/09, que vendeu mais de 10 milhões de iPhone 6 e 6 Plus durante o primeiro final de semana de abertura das vendas. O número representa um crescimento de 11% sobre o ano passado, quando foram lançados os iPhone 5S e 5C. A Apple começou a vender os novos iPhone no dia 19, sexta-feira.

Os mais de 10 milhões de aparelhos incluem as unidades vendidas nas Apple Store;  aparelhos vendidos pelas operadoras e os 4 milhões de iPhones comercializados nas primeiras 24 horas da pré-venda através das lojas online em 12 de setembro.

"As vendas do iPhone 6 e iPhone 6 Plus ultrapassaram nossas expectativas para o final de semana de lançamento", celebrou Tim Cook, CEO da Apple, em declaração oficial. Cook também comemorou o fato de que os novos iPhones "quebraram todos os recordes anteriores por larga margem".

Apesar do número de 10 milhões de unidades ser um recorde, o uso da expressão "larga margem" é um tanto exagerado. No ano passado, a Apple declarou ter vendido mais de 9 milhões de unidades dos iPhone 5S e 5C durante os primeiros três dias da abertura das vendas, o que representou 80% mais que os 5 milhões de iPhone 5 vendidos em 2012, no mesmo período de três dias.

Cook também admitiu a falta de estoque do iPhone 6 e 6 Plus, da mesma forma que em 2013 houve sumiço do iPhones 5S das prateleiras nos primeiros dias de vendas. "Embora nosso time tenha gerenciado melhor a rampa de fabricação, nós poderíamos ter vendido mais iPhones se houvesse maior estoque de aparelhos e estamos trabalhando duro para entregar as encomendas o mais rápido possível", disse Cook.

Nesse momento, estoques dos dois modelos estão em falta na loja online da Apple. A demora para a entrega do iPhone 6 está estimada entre sete e dez dias úteis, bem menor que a demora do iPhone 6 Plus, cujo tempo de espera está estimado em três a quatro semanas.

O estoque dos dois modelos também esgotou rapidamente no dia 12 de setembro, quando as pré-vendas iniciaram, mas no dia 19 de setembro o iPhone 6 ficou disponível por muito mais horas do que o iPhone 6 Plus.

Cook não deu pistas de quando a oferta e a demanda vão se equilibrar, mas nos anos anteriores isso levou meses. Mesmo com a quebra de estoque, a Apple continua a manter os planos de fazer o lançamento dos aparelhos em outros 22 países no dia 26 de setembro. Até o final do ano a empresa promete que os novos iPhones estarão a venda em 115 países.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail