Home > Dicas

Aprenda a diagnosticar e resolver problemas no navegador

Acelere a conexão, resolva conflitos entre extensões, abra arquivos PDF mais facilmente e descubra problemas de rede com estas cinco dicas e extensões.

Patrick Miller, PCWorld EUA

04/06/2012 às 14h12

Foto:

Esteja você em casa, no trabalho ou na escola, são boas as chances de que você passe boa parte do seu tempo em frente ao PC olhando para um navegador. Por isso há poucas coisas mais irritantes do que quando ele para de se comportar como deveria. Mas não se desespere: esta nossa coletânea de segredinhos e extensões irá tornar seu navegador mais seguro e eficiente do que nunca, e até ajudá-lo a descobrir o que está errado quando as coisas não funcionam como esperado.

Leia também
» Sete ajustes essenciais em seu navegador
» Três dicas para proteger seu navegador
» Mantenha-se no controle das redes sociais

A não ser quando indicado, nossas dicas funcionam em todos os quatro principais navegadores do mercado: Chrome, Firefox, Internet Explorer e Safari.

1) Ajuste seu plug-in para PDFs: arquivos PDF podem atrapalhar muito o desempenho do navegador. Manter o Adobe Acrobat Reader atualizado, por si só, já é um incômodo, mas ele pode fazer PCs mais lentos “patinarem” por até 30 segundos a cada vez que você clica num link para um arquivo PDF. Experimente usar o Foxit Reader em vez do Acrobat Reader, já que ele é mais leve que o produto da Adobe. Só tenha cuidado para não instalar nenhuma das “barras de ferramentas” que vem junto com ele.

Depois que o Foxit Reader estiver instalado clique em Tools, Preferences, File Associations e desmarque a opção Display PDF in Browser. Assim, da próxima vez que você clicar em um link para um arquivo PDF o navegador irá baixá-lo e então abrí-lo no Foxit, em vez de mostrá-lo em uma aba. Com isso, o navegador não vai ficar lento enquanto o documento abre.

2) Tenha múltiplos navegadores sempre à mão, especialmente para uso com o Flash: Flash pode ser uma tecnologia temperamental, especialmente quando é necessário lidar com aplicativos que fazem uso intenso do processador, como o streaming de vídeo. Se seu navegador “cai” constantemente sempre que acessa um certo site ou serviço, tente acessar com um navegador diferente. Em meu PC, por exemplo, o Hulu (um serviço de streaming de vídeo similar ao Netflix) derruba os drivers de minha placa de vídeo sempre que tento acessá-lo com o Chrome, mas funciona perfeitamente com o Firefox.

3) Conheça os modos de diagnóstico: A maioria das extensões e complementos para navegadores são leves, mas se você exagerar na quantidade delas, pode acabar descobrindo que algumas não se dão bem juntas, fazendo com que o navegador se feche sozinho ou consuma uma quantidade excessiva de memória, prejudicando o desempenho do PC como um todo. Por sorte, a maioria dos navegadores tem alguns modos de diagnóstico ocultos que podem ajudar.

Primeiro, você precisa colocar seu navegador no modo seguro, onde ele não irá carregar nenhuma extensão. Clique no botão Iniciar e digite o comando a seguir no campo de pesquisa no rodapé do menu, dependendo do seu navegador:

Se você usa o Chrome: chrome.exe --incognito
Se você usa o Internet Explorer: iexplore -extoff
Se você usa o Firefox: Clique no menu Ajuda e escolha Reiniciar com extensões desativadas

Depois que estiver em modo de segurança, navegue por alguns minutos e veja se o navegador ainda fecha sozinho ou se o desempenho melhorou. Se estiver estável, isso significa que alguma das extensões que você desabilitou é a culpada. Nesse caso, reabilite as extensões uma a uma, reiniciando o navegador após cada uma delas, até encontrar qual está causando o problema.

Além do modo de segurança, o Chrome também tem um modo de diagnóstico integrado. Para acessá-lo clique em Iniciar e digite chrome.exe --diagnostics no campo de pesquisa.

O Safari precisa de nenhum truque para entrar em modo de segurança. Vá em Editar / Preferências / Extensões e coloque a chave em Off.

4) Acelere sua conexão à Internet usando um servidor DNS alternativo. O servidor DNS (Domain Name System) de seu provedor de internet traduz as URLs que você digita (como www.pcworld.com.br) em um endereço IP numérico, que aponta para a máquina responsável por atender ao site. Mas o servidor DNS de seu provedor pode não ser o mais rápido da região, e a demora na “tradução” pode ocasionar lentidão no acesso aos sites.

dnsbench-360px.jpg
DNS Benchmark ajuda a descobrir quais os servidores DNS mais rápidos para você

Para descobrir qual o servidor DNS mais rápido para você, instale um utilitário como o DNSBenchmark. Rode-o, clique no botão Run benchmark na aba Nameservers e ele irá analisar os vários servidores disponíveis, determinar o mais rápido e apresentar os resultados, junto com considerações gerais em linguagem clara e acessível, na aba Conclusions. Daí basta incluir o endereço IP do servidor sugerido na configuração de seu roteador (consulte o manual para saber como)

5) Mantenha um kit de ferramentas à mão (só para o Chrome): Diagnosticar problemas com o navegador pode ser algo complicado, pois há muitos elementos a analisar. Dependendo do problema que está acontecendo você pode ter de diagnosticar o navegador, o PC onde ele está instalado, a rede local, a conexão à internet e até mesmo o site que está tentando acessar. Instale a extensão IP Address and Domain Information para o Chrome, e você terá uma variedade de relatórios sobre qualquer endereço IP ou domínio, incluindo informações sobre localização, hospedagem, se está em uma lista de spam e mais.

Adicione a extensão Network and Internet Tools e você terá um outro menu que permite o uso de ferramentas como Whois, Traceroute, Ping, consultas ao servidor DNS e ferramentas comuns de diagnóstico de rede. Por fim, instale a User Agent Switcher e você poderá mascarar seu navegador, fazendo-o se passar por outro. Perfeito para driblar sites que insistem que você deve usar um navegador ou versão específicos.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail