Home > Dicas

Aprenda a testar um desktop ainda na loja

Você está procurando um novo PC Desktop, encontrou três modelos que lhe agradam mas não sabe qual escolher? Faça estes testes rápidos ainda na loja para encontrar o melhor

Equipes PCWorld EUA e PCWorld Brasil

02/04/2012 às 16h30

Foto:

Nota do Editor: esta é uma reedição de uma matéria originalmente publicada no início deste ano. Quando necessário, as informações foram atualizadas.

Imagine o cenário: você precisa de um novo PC Desktop, visita algumas lojas e encontra três modelos que lhe agradam, mas não sabe qual deles escolher. Nessa hora os testes simples abaixo, que podem ser feitos na própria loja, podem ajudá-lo a se decidir.

Note que eles fornecem apenas parte da informação de que você precisa para se decidir pela compra. Obviamente há características como o preço, design e confiança na marca, que você também tem de levar em conta e que não cobrimos aqui. Encare nossas dicas como um “critério de desempate”. 

O número de testes que você poderá realizar varia de loja para loja. Em algumas você irá encontrar máquinas funcionando e prontas para o uso (e teste), enquanto em outras verá máquinas “trancadas” (protegidas com senha, ou atrás de um painel de acrílico) ou sequer ligadas.

Nosso conselho? Compre nas lojas que permitem que você experimente o produto. E evite aquelas que insistem em manter nas mesas e prateleiras computadores sujos, com teclas faltando ou gabinetes rachados (acredite, já vimos isso!): se elas mal se preocupam em atrair o consumidor, imagine como é o pós-venda!

Leia também
» Veja o que importa ao comprar um eletrônico
» Aprenda a testar um notebook ainda na loja
» 11 formas de reaproveitar um PC “velho”

PCs “All-In-One” (AIO)

Eles são a nova tendência entre os desktops: máquinas onde todos os componentes (o gabinete, drive ótico, caixas de som) são montados atrás do monitor, em uma peça única. Como no popular iMac, da Apple. São práticos pois ocupam pouco espaço na mesa e são fáceis de montar, mas o problema é que é quase impossível trocar um componente que não seja satisfatório. Por isso atenção na hora da compra é essencial.

testardesktop_toque-360px.jpg
Observe como a tela reage aos toques dos dedos

Se o All-In-One que lhe interessou tem uma tela sensível ao toque, teste-a navegando pelo sistema operacional. Veja se ela responde bem ao rolar uma página no navegador web, ou ao redimensionar uma foto com o tradicional gesto de pinça (você irá encontrar algumas clicando em Iniciar / Imagens). Telas que demoram para acompanhar o movimento dos dedos, ou aquelas onde você precisa “apertar com força” para que ela reconheça o toque, são um mal sinal.

Teste também os alto-falantes tocando alguma música veja se você gosta do som.

Meça o tempo de boot

Usando um cronômetro no seu relógio ou smartphone, meça o tempo que a máquina leva entre você apertar o botão de força para ligá-la e o desktop do Windows surgir na tela. Quanto menor, melhor. Demora no boot pode significar um disco rígido lento ou pouca memória, e isso irá se traduzir em mais tempo na hora de abrir aplicativos (veja o item 5), o que acaba causando irritação e frustração no dia-a-dia.

Ruído da máquina

Um PC barulhento é irritante, especialmente quando você está inspirado e trabalhando na calada da noite. Para ver o quão barulhenta é a máquina, encoste seu ouvido na lateral do gabinete e fique de olho em sons que pareçam altos demais. Se possível ouça também o ruído do ventilador traseiro. 

testardesktop_abre-360px.jpg
Preste atenção ao nível de ruído. Se a máquina parece um 747 decolando, fuja!

A loja provavelmente será um lugar ruidoso, então esse é um teste difícil de fazer. Uma dica é observar se a máquina que lhe interessa é mais barulhenta que as que estão ao redor. Se quando ligada ela soa como um avião a jato prestes a decolar, isso é um mal sinal.

Desempenho em jogos

Se você quer um novo PC para jogar, a primeira coisa é se certificar que ele tem uma GPU da AMD (Linha Radeon) ou NVidia (GeForce). Não importa quantos núcleos o processador tem, quantos GB de RAM ou quantos TB de espaço no HD, uma máquina sem GPU (ou com “gráficos integrados” como a linha Intel HD Graphics) não é uma máquina para jogos, a não ser alguns títulos antigos ou extremamente casuais.

Se o PC estiver conectado à internet visite os sites da AMD (no caso de uma máquina com GPU Radeon) ou da Nvidia (no caso de GPUs GeForce) e rode os testes de desempenho encontrados lá. No site da AMD você diz qual jogo quer rodar e a ferramenta lhe diz se a máquina é ou não o suficiente e qual é o “ponto fraco”. Já o site da Nvidia verifica se o PC é capaz de rodar Mass Effect 3, um jogo recente e bastante exigente em termos gráficos. Se ele passar no teste, será bom o suficiente para a maioria dos outros jogos.

Desempenho dos componentes

O Windows 7 e o Windows 8 tem uma ferramenta chamada Windows Experience Index, que analisa componentes como o processador, HD, memória e placa de vídeo e atribui a cada um deles uma nota de desempenho, que se reflete na nota final do PC. 

Para acessá-la no Windows 7 clique em Iniciar, digite experiência na caixa de busca e clique no item Verificar o Índice de Experiência do Windows nos resultados (no Windows 8 tecle Windows + C, clique na lupa e digite experiência na caixa de busca). Se você tem dois PCs similares, comparar o Índice de Experiência pode ser uma forma de identificar os pontos fortes e fracos de cada um. Isso vale tanto para desktops quanto para notebooks.

testardesktop_wei-360px.jpg
O Índice de Experiência do Windows ajuda a apontar os componentes mais fracos da máquina

Observe que a nota geral da máquina reflete a nota do componente mais fraco, já que ele será um “gargalo” no desempenho. Ou seja, um PC com processador Core i7, 6 GB de RAM e 1 TB de espaço em disco, mas sem GPU, pode ter uma nota menor que um Core i5 com 4 GB de RAM, 500 GB de HD e uma GPU Radeon HD 6750M, já que terá pontuação menor no quesito “Desempenho de gráficos comerciais 3D e de jogos”.

Reprodução de vídeo

Se a máquina tiver algum arquivo de vídeo abra-o e quando ele começar a tocar clique com o botão direito do mouse sobre a imagem e selecione a opção Tela Inteira no menu (ou tecle Alt+Enter). Observe se a imagem está “pixelada” (quadriculada) ou se o vídeo engasga. Ambos são sinal de que o PC não está dando conta da tarefa, e pode te deixar na mão na hora em que você quiser assistir um filme ou clipe na internet. 

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail