Home > Dicas

Empresas devem aguardar uma versão corporativa do Nexus One?

O Google não diz quando ela será lançada, mas a falta de um teclado físico, segurança, suporte e até os aplicativos sugerem que sim.

David Coursey, PC World/EUA

12/01/2010 às 16h32

nexus_one_II_150.jpg
Foto:

wait-nexus-150.jpgO próximo smartphone do Google será voltado aos consumidores corporativos e terá também um teclado físico, como afirmou Andy Rubin, executivo da empresa, em um evento do Wall Street Journal. Mas é bom lembrar que, na coletiva de imprensa realizada em 5/1, a empresa afirmou que ainda iria demorar muito até o lançamento de um novo Google Phone.

Independentemente de quando isso irá ocorrer, as corporações devem aguardar e os motivos são velhos conhecidos de todos. Como todo lançamento, os usuários sabem que vão existir problemas de instalabilidade e bugs, brechas na segurança e até mesmo de suporte que se não chegam a impedir seu uso por parte dos usuários finais, são uma pedra no sapado de quem usa o celular como ferramenta básica de trabalho.

Ao que tudo indica, quando o Google lançar um smartphone cujo apelo maior seja seu uso corporativo, ele deverá permitir seu uso com o Microsoft Exchange e todas as tecnologias relacionadas. As empresas possuem problemas específicos de compatibilização e muitas já padronizaram seus dispositivos entre Balckberry ou Windows Mobile.

Como a HTC, empresa escolhida pelo buscador para
criar Nexus One, tem uma vasta história de smartphones com o sistema
operacional da Microsoft, não seria surpresa alguma se fosse ela também a que viesse a fabricar a segunda geração do Nexus que trouxesse Android conversando fluentemente com a plataforma Microsoft.

Leia também:
> Perguntas e respostas sobre o Nexus One
> Previsões para o Google Nexus One
> Review do Google Nexus One
> Confira o Nexus One por dentro

Para empresas menores e profissionais liberais, é provável que o Nexus One e seu teclado touch, bem como o atual conjunto de aplicativos atuais (há esperança de que um número muito maior deles seja lançado muito em breve), atendem as necessidades atuais.

Não que o Exchange seja uma ferramenta ignorada por esse público. Mas nada impede que eles utilizem outro serviço de e-mail quando estiverem fora do escritório - até mesmo grandes empresas costumam fazer isso, para arrepio das equipes de TI.

E para quem não usa o Exchange, mas gostaria de obter capacidades de e-mail, contatos, gerenciamento e calendário melhores que os oferecidos pelos sistemas POP3 e IMAP, o Nexus One pode ser uma boa alternativa.

Combinar os recursos do smartphone lançado pelo buscador com Google Apps pode soar bem interessante. Embora a versão Google Apps Premier Edition (50 dólares por usuário, por ano) funcione muito bem no iPhone, espera-se que os smartphones com Android (e não apenas o Nexus One) se transformem na plataforma ideal para utilizá-la, especialmente entre os usuários corporativos.

Alguns produtos do Google Apps, que incluem um editor de texto e de planilhas, oferecem funcionalidades básicas, mas ainda assim são boas ferramentas. De qualquer forma, se você é um usuário corporativo ou depende muito do uso de ferramentas de produtividade, fica a sugestão de aguardar para ver o que o Google está planejando como forma de atender esse tipo de necessidade.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail