Home > Dicas

Atualize o hardware do PC e melhore o desempenho dele em até 30%

Como substituir componentes que farão seu desktop trabalhar melhor e mais rápido, até chegar o momento de trocá-lo por um novo.

René Ribeiro, da PC WORLD

25/11/2009 às 19h59

upgrade_hardware_150.jpg
Foto:

upgrade_hardware_150.jpgEstá decepcionado com o desempenho atual do seu computador? Saiba que a substitução de três componentes de hardware podem aumentar o desempenho de equipamento consideravelmente.

Dessa forma, pode-se extrair o máximo que o PC suporta, ganhando mais tempo até substituição por um equipamento novo. E o melhor: não é necessário fazer as três atualizações de uma só vez.

Recomendações: antes de começar a atualização em seu PC, recomendamos tomar cuidado ao manusear os componentes, que são sensíveis a eletricidade estática. Recomendamos o uso de uma pulseira antiestática, encontrada em lojas de componentes eletrônicos. Faça a manutenção com o equipamento desligado e com o plugue de força desconectado da tomada.

Leia também: 
>> Ajustes de software também contribuem para melhor performance

Memória RAM
Esta é uma das atualizações mais fáceis e mais eficazer de se fazer em um PC. Quando a memória não é mais suficiente para os novos programas que você instala, o sistema é obrigado a usar a memória de swap, área do HD utilizada como uma extensão da memória RAM. O problema é que o HD é muito lento quando comparado à RAM. 

Verificar no manual do seu computador ou no site do fabricante qual tipo memória usada nele. Caso não tenha mais o manual, use um software de reconhecimento de hardware.

Além disso, é necessário saber a quantidade de memória suportada pela placa-mãe do PC. Com o software de reconhecimento é possível verificar o modelo da placa-mãe e então facilmente você encontrará informações dela fazendo uma busca no Google.

De posse das informações, basta comprar mais pentes de memória. Compre em lojas que oferecem garantia, no mínimo de três meses. Problemas elétricos podem acontecer mesmo com marcas de qualidade, apesar de ser algo raro.

Desconfie de preços muito baixos. Hoje, um pente de 1 GB padrão DDR2 custa em média 95 reais. A mesma capacidade para um pente padrão DDR3 gira em torno de 150 reais. Podemos citar como marcas tradicionais, pentes da Kingston, OCZ e Patriot.

Para remover a memória de um desktop, empurre as duas saliências de plástico que estão nas extremidades do pente. Assim o pente será empurrado para fora do slot.

ram_350.jpg

Procedimento para retirar o pente de memória

Troque ou adicione uma placa gráfica
Mesmo se você não usa o PC para jogar, é muito provável que assista vídeos nele. Hoje em dia é possível baixar arquivos de shows ou filmes em alta definição e até mesmo o Youtube já fez modificações em seu site para aceitar filmes em Full HD.

Exibir um filme em Full HD requer mais processamento e se o PC utiliza um chip gráfico convencional, as imagens não serão exibidas com fluidez. Uma placa gráfica para acelerar seus vídeos não precisa ser topo de linha, a não ser que você a queira usar para os últimos lançamentos em jogos. Para assistir a vídeos em full HD, você irá investir em torno de 200 reais.

Há dois fabricantes principais dos chips gráficos, a nVidia e a AMD/ATI, que fabricam os modelos GeForce e Radeon, respectivamente. Um exemplo de placa básica da nVidia é a GeForce 9500 e da AMD/ATI é a Radeon HD 4650. Importante dizer que essas placas servem para computadores que utilizem slots padrão PCI-express x16.

geforce_9500_350.jpg

Exemplo de uma placa de vídeo de entrada: GeForce 9500

geforce_gts_250_350.jpg

Exemplo de uma placa de vídeo high-end: GeForce GTS 250

Slot é o local onde a placa será instalada. Caso a data de fabricação do seu PC seja anterior a 2004, essas placas não servirão a ele, pois o padrão antigo para slots de placa de vídeo era o AGP. Nesse caso, é necessário fazer uma busca em lojas online e mesmo na rua Santa Ifigênia, em São Paulo, para encontrar uma placa de vídeo desse padrão.

Mas se você quiser jogar, prepare o bolso. Os gráficos de jogos sofisticados são muito mais exigentes e requerem placas mais potentes, que custam acima de 800 reais. Além disso, elas consomem mais energia, portanto, é necessário verificar se a fonte de alimentação terá uma linha extra para suportar esse tipo de placa.

Leia também:
>> Placa-mãe: o que você precisa saber
>> De marca ou montado? Qual a melhor opção da hora de comprar um PC?

>> Saiba o que é e como calcular a potência da fonte do PC
>> Quinze downloads para dar uma sobrevida a seu PC velhinho

Abra o gabinete e repare primeiro onde o cabo do seu monitor está conectado. Esse local é onde está sua placa de vídeo. Desconecte então o cabo do monitor e retire os parafusos de fixação, caso existam.

Algumas placas podem ter alimentação externa, que vem da fonte de alimentação do PC, como mostra a foto. Se for esse seu caso, retire a alimentação também (como mostra a foto abaixo). Então puxe a placa para cima e instale a outra no mesmo local. Fixe-a no gabinete com os parafusos, re-instale o cabo do monitor e pronto.

power_graph_card.jpg

Exemplo de uma placa gráfica
que precisa ser ligada à fonte do PC

Ao ligar o PC, talvez a resolução esteja errada. Você irá perceber facilmente, pois os caracteres ficam grandes e um pouco desfocados. Utilize então o CD que acompanha a placa de vídeo e instale o driver que fará com o que o sistema operacional a reconheça. Ao final da instalação, a resolução ficará ajustada ao seu monitor.

Caso seu PC seja muito antigo, esqueça os jogos novos. A tecnologia gráfica desses PCs não é compatível com os jogos sofisticados desenvolvidos hoje em dia.

Atualize o processador
Como o processador é cérebro do PC, nada melhor que atualizá-lo para obter mais desempenho para carregar programas e ainda usa-los em multitarefa, sem perder desempenho. É o componente mais caro. Por isso, caso a placa-mão suporte, melhor gastar com um chip novo do que trocar o PC inteiro.

Para saber com qual processador sua máquina está equipada, basta verificar o manual do PC. Caso não tenha mais, utilize a mesma dica para saber a quantidade de memória: use o programa que verifica e exibe os componentes do seu hardware.

O próximo passo é saber até qual processador sua placa suporta. Observe que o programa também exibe qual é a sua placa-mãe. Portanto, basta pesquisar na internet o fabricante e, no site dele, encontrar o manual do modelo da placa.

Sabendo qual processador sua placa suporta, basta ir às compras. Provavelmente seu computador usa uma das duas marcas mais conhecidas: Intel ou AMD. Os preços dos processadores irão variar bastante, pois poderão usar de dois até quatro núcleos e os dois fabricantes têm preços distintos até mesmo para a mesma velocidade de processador. Prepara-se para investir entre 300 reais até 600 reais.

Substituir o processador é algo um tanto complexo para quem não lida com hardware, portanto, tenha paciência.

Para chegar ao processador, é necessário retirar o conjunto formado pelo dissipador de calor mais ventilador, que fica sobre ele, como mostra a figura. Esse conjunto, chamado de cooler, está preso à placa-mãe.

placa-process_350.jpg

Conjunto de ventilador e dissipador de calor

Há diversos tipos de cooler, mas a maioria fica presa por pinos de pressão e basta solta-los na parte de baixo da placa. O processador será logo visualizado ao retirar o cooler. Então basta levantar a alavanca que fica ao lado do slot e o processador estará solto.

Importante dizer que todo processador já acompanha o cooler dimensionado para ele. Insira o novo processador e, antes de recolocar o cooler, é necessário seguir mais um procedimento: espalhe pasta térmica em cima do processador, uma leve camada. Ela é necessária para que a transferência de calor para o cooler seja mais eficiente, resfriando o processador em menos tempo. Essa pasta é encontrada em lojas que vendem componentes eletrônicos e um tubo de 50 gramas custa em média 10 reais.

cooler_350.jpg

O cooler ja retirado da placa e o tubo de pasta térmica

Esse procedimento é o mais complexo das três atualizações, portanto, se achar necessário, não se intimide em contratar o serviço de um técnico. O custo médio desse serviço é de 45 reais.

Com essas atualizações, seu PC pode ficar até 30% mais rápido para carregar e executar programas, elevando seu tempo de vida.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail