Home > Notícias

Baidu, ZTE, Sprint e mais 12 empresas declaram apoio a concorrente do Android

Sistema operacional Tizen está sendo desenvolvido por um consórcio liderado pela Intel e Samsung, e é uma alternativa ao Android em smartphones e tablets.

Rafael Rigues

13/02/2014 às 13h08

Foto:

O Tizen, um emergente sistema operacional para smartphones, conseguiu atrair 15 novos parceiros. Três deles são grandes nomes na Ásia, incluindo a gigante chinesa das buscas, Baidu, a fabricante de smartphones ZTE e a operadora de telefonia móvel japonesa SoftBank Mobile.

Nesta quinta-feira as empresas foram nomeadas como parceiras na Tizen Association, um grupo da indústria liderado pela Samsung e Intel que vem guiando o desenvolvimento do sistema operacional, que é baseado em Linux. Ao declarar seu apoio, as empresas ganham mais acesso à tecnologia e podem ajudar a moldar o sistema, disse a associação em uma declaração. A operadora de telefonia norte-americana Sprint também foi nomeada como uma parceira.

As novas parcerias são um sinal de crescente interesse no sistema em uma época em que o Android, da Google, domina o mercado de smartphones. No momento nenhum fabricante oferece um aparelho com o Tizen, mas vários deles devem ser mostrados durante o Mobile World Congress 2014, um evento de tecnologia que acontece em Barcelona no final deste mês. Fotos que supostamente mostram um smartphone da Samsung com Tizen apareceram na internet. O sistema também poderá ser usado em tablets e talvez até mesmo em dispositivos conectados como impressoras, TVs e câmeras.

Mas a SoftBank Mobile não pretende desempenhar um papel de liderança no desenvolvimento do Tizen, disse um porta-voz da empresa nesta quinta-feira. Em vez disso a operadora japonesa quer estudar a tecnologia por trás da plataforma, e nenhuma decisão foi feita quanto à possibilidade de oferecer um smartphone com Tizen no futuro.

A maior rival da SoftBank, a NTT DoCoMo, também é membro da Tizen Association e originalmente pretendia lançar um smartphone baseado no sistema operacional. Mas no mês passado ela voltou atrás nos planos, dizendo que as condições de mercado não eram adequadas para tal aparelho. Contudo, a empresa não decidiu abandonar o sistema.

Ainda não está claro o que os novos parceiros chineses da Tizen, ZTE e Baidu, esperam ganhar com o sistema operacional. A ZTE se recusou a comentar sobre a parceria, mas seus smartphones futuros ainda serão primariamente desenvolvidos com base no Android, disse um porta-voz da empresa. A maioria dos aparelhos da ZTE usa o sistema operacional da Google, mas a empresa também é uma grande apoiadora do sistema operacional Firefox OS, da Mozilla, e planeja lançar uma segunda geração se smartphones com o sistema ainda na primeira metade de 2014.

A Baidu não respondeu a um pedido por comentários. No passado a empresa trabalhou com parceiros de hardware para criar smartphones com um conjunto de seus serviços para dispositivos móveis pré-instalado.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail