Home > Notícias

Banda larga: serviço por meio da rede elétrica chegará a SP em 2009

AES Telecom não competirá diretamente no mercado. Oferta de PLC será feita para os atuais provedores de acesso do Estado.

Vinicius Cherobino, editor assistente do Computerworld

13/11/2008 às 13h24

Foto:

Conforme adiantado pelo Computerworld em setembro deste ano, a AES
Telecom vai oferecer banda
larga pela rede elétrica em São Paulo
já em 2009.

O modelo de atuação será híbrido. Usando a rede de dois mil
quilômetros de fibra ótica na cidade de São Paulo, a AES vai adicionar banda
larga pela rede elétrica (PLC ou BPL) apenas na última milha, ou seja, abaixo
da rede de média tensão.

A AES Telecom deixou claro que não pretende atuar
diretamente oferecendo banda larga pela rede elétrica para os usuários e
empresas. Segundo Teresa Vernaglia, diretora geral da subsidiária de telecom, a
AES Telecom não tem interesse em concorrer com as operadoras. “Não vamos competir
com nossos clientes”, garantiu.

A oferta comercial de banda larga pela rede elétrica está
pendente pela falta
de definições da Anatel
. Teresa Vernaglia estima que este vácuo regulatório
será resolvido a tempo de o PLC chegar aos clientes no primeiro trimestre de
2009.

Velocidade e preço
Em relação à velocidade, a empresa garantiu que o acesso real
por prédio fica em 80 Mbps, que será dividido entre os clientes naquele
determinado edifício. Os valores, contudo, variam conforme o projeto e os
clientes.

Segundo Teresa Vernaglia, a velocidade que pode ser
oferecida hoje via rede elétrica é equivalente às outras formas de acesso. “Um diferencial
é que o BPL mantém a mesma taxa de download e upload. Isso com a vantagem de
não precisar passar novo cabeamento”, disse.

Sem revelar o preço final para os usuários, a executiva
garantiu que o preço da PLC será “equivalente” aos das ofertas de ADSL ou cabo,
mas não divulgou números.

Teresa Vernaglia garantiu que a AES Telecom não trabalha com exclusividade de fornecedores de equipamentos, como modens, para o PLC. Segundo ela, a possibilidade da fabricação nacional dos equipamentos aumenta as possibilidades de sucesso da tecnologia.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail