Home > Notícias

Banido: Apple remove app que fala sobre “escravidão” na fabricação de iPhones

Phone Story, aplicativo que custa US$ 1 e critica o processo de produção do smartphone, durou apenas algumas horas na loja da empresa

Daniel dos Santos, Macworld Brasil

13/09/2011 às 14h32

Foto:

Durou pouco. Hoje (13/9) pela manhã Macworld Brasil destacou um fato incomum: a Apple, que costuma vetar aplicativos que vão contra os seus interesses e proibir a oferta na App Store, tinha liberado o game Phone Story. O jogo, desenvolvido pela Molleindustria, é uma crítica feroz ao processo de produção do mais famoso smartphone.

No game, para saciar a sede de consumo do mundo desenvolvido e ser um empresário de sucesso,  você precisa fazer coisas como escravizar crianças em minas do Congo e salvar operários chineses do suicídio (referência às mortes nas fábricas da Foxconn, que produz para a Apple).

Na nota, perguntamos: quanto tempo será que ele vai levar para ser removido? Resposta: algumas horas. O software, que custava 1 dólar, acaba de ser retirado pela Apple da App Store.

Segundo os desenvolvedores,  a Apple afirma que o game viola suas normas internas (apesar de ter liberado o software por algumas horas) que não permitem “aplicativos que incluem abuso ou violência contra crianças ou conteúdo que excessivamente cruel”, entre outras questões.

A Molleindustria critica a decisão da Apple e afirma que vai desenvolver uma versão para Android do software, além de disponibilizar o programa para iPhones com jailbreak.

phonestory390

Phone Story: durou pouco

 

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail