Home > Notícias

Bill Gates sugere que a MS pode lançar o Windows 7 já no próximo ano

Executivo diz que nova versão do software pode chegar em 2009, reforçando sensação de que o Vista pode ser ‘atropelado’.

Computerworld/EUA

04/04/2008 às 18h52

Foto:

A Microsoft deu dois fortes indícios nos últimos dois dias que sugerem que a nova versão do Windows chegará ao mercado em 2009, um ano antes das previsões iniciais.

O movimento pode ser um sinal de que a Microsoft pretende reduzir as perdas com o Windows Vista, que vem sendo pouco adotado pelos clientes, especialmente grandes companhias.

Mais sobre o SP1 do Vista:
> Especial: tudo sobre o Windows Vista
> PC World: Confira 1º  teste com novo Vista
> Quais são as principais novidades do SP1?
> Brasileiros terão Vista SP1 só em junho

A empresa vem dizendo há muito tempo que lançaria o Windows 7  três anos após o Vista, que foi lançado para os fabricantes de computadores em novembro de 2006, mas chegou oficialmente ao mercado em janeiro de 2007.

Mas tendo em conta o histórico recente da Microsoft – o Vista foi lançado mais de cinco anos após o XP –, muitos observadores apostavam em 2010 como um prazo razoável para a chegada do Windows 7.

Série Vista x XP:
> O melhor em desenvolvimento
> O melhor em desempenho
> O melhor em usabilidade
> O melhor em gerenciabilidade
> O melhor em segurança
> O melhor em compatibilidade

Mas a News.com reportou nesta sexta-feira (04/04) que Bill Gates, respondendo a questões em um encontro de negócios, disse que a nova versão deve estar disponível “no próximo ano”.

E durante o anúncio da extensão do suporte ao Windows XP Home para laptops de baixo custo, a Microsoft disse que aposentaria o sistema operacional de vez depois de 30 de junho de 2010 ou um ano após o lançamento do Windows 7 – o que vier primeiro.

Isso deixa implícito que a Microsoft pretende lançar algo relacionado ao Windows 7 até o meio do ano que vem.
++++
Uma porta-voz da Microsoft disse, por e-mail, que a empresa está “na fase de planejamento do Windows 7 e que o desenvolvimento está previsto para três anos depois da disponibilidade do Windows Vista Consumer”.

Ela disse que a companhia estava preparando versões iniciais do sistema para poder receber feedbacks dos usuários, mas que não fornecerá informações adicionais sobre o software.

Gates também disse que está “super animado com o que o [Windows 7] fará em vários aspectos”, mas não foi além.

Algumas novidades antecipadas pela Microsoft incluem o desenvolvimento de uma versão mais enxuta do kernel do Windows chamada MinWin, com 100 arquivos e 25MB – em comparação aos 5 mil arquivos e os 4GB do Vista.

Telas dos primeiros betas do Windows 7 também começam a aparecer. O blogueiro Paul Thurrott publicou na quinta-feira telas da versão 6519 do Windows 7, lançada em dezembro, que ele afirma parecer com uma “versão levemente melhorada do Windows Vista”.

O risco que a companhia corre ao antecipar o Windows 7 é de que as grandes – e mais lucrativas – empresas deixem de adotar o Vista para pular direto para nova versão. O movimento inclusive já parece estar acontecendo. Uma pesquisa do Forrester diz que apenas 6,3% das empresas estão rodando o Vista e que o upgrade foi feito principalmente em máquinas mais antigas, rodando Windows 2000, e não XP.

Até hoje a versão de menor duração do Windows foi a Millennium Edition (ME), atropelada pelo XP apenas um ano após seu lançamento.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail