Home > Notícias

BlackBerry processa fabricante de teclados para o iPhone

Empresa alega que o "Typo Keyboard" copia descaradamente o design "icônico" do teclado de seus aparelhos, como o BlackBerry Q10.

Zach Miners e Martyn Williams, IDG News Service

07/02/2014 às 13h14

Foto:

No início de janeiro a BlackBerry entrou com um processo contra a Typo Products LLC, uma empresa que criou um teclado que pode ser acoplado ao iPhone 5 e 5S. Batizado de "Typo Keyboard", o produto foi concebido para tornar a digitação no iPhone mais rápida e menos propensa a erros. A empresa, que é sediada em Los Angeles, foi fundada pelo empreendedor Laurence Hallier e por Ryan Seacrest, popular apresentador do programa de TV American Idol.

Mas segundo a BlackBerry, em vez de criar seu próprio design "a Typo decidiu copiar o icônico design dos teclados da empresa, usado em aparelhos como o smartphone BlackBerry Q10". De acordo com Steve Zipperstein, executivo legal da empresa, "[...] iremos proteger vigorosamente nossa propriedade intelectual contra qualquer empresa que tente copiar nosso design único".

No processo, a BlackBerry pede julgamento com júri, compensação pela violação de seus copyrights e uma decisão impedindo as vendas do teclado da Typo até que o caso seja julgado. Mas na última semana a Typo contra-atacou, enviando à corte um argumento com 26 páginas contra o pedido de suspensão das vendas de seu produto.

Para ter seu pedido atendido a BlackBerry teria de convencer a corte de que várias condições são satisfeitas, entre elas que provavelmente venceria o caso, que sofreria "danos irreparáveis" com a continuação das vendas, que tais danos seriam superiores aos danos sofridos pela Typo em decorrência da decisão e que a suspensão seria algo de interesse público.

A Typo argumenta na Corte Distrital do Distrito Norte da Califórnia que o pedido da BlackBerry não satisfaz nenhuma destas condições. A Typo diz que as alegações de patentes da BlackBerry são inválidas, que a empresa não irá sofrer danos sérios porque seus produtos não estão vendendo bem e que a BlackBerry foca no mercado corporativo, enquanto a Typo está de olho nos consumidores.

"A BlackBerry quer ter o monopólio sobre teclados para quaisquer dispositivos. Mas infelizmente, para ela, teclados pequenos com layouts quase idênticos aos dela existem desde meados dos anos 80", disse a Typo.

Mas a BlackBerry não contesta a capacidade dos concorrentes de produzir produtos com teclados, mas sim as inúmeras semelhanças que alega existir entre o "design icônico" de seu teclado e o produto da Typo.

"Ninguém que esteja interessado em comprar um smartphone BlackBerry irá, por causa da alegada "semelhança", comprar um teclado físico. Os teclados da Typo são vendidos em seu site, custam US$ 99 e são oferecidos a pessoas que já tem um iPhone. Os smartphones da BlackBerry são vendidos no site da BlackBerry, custam US$ 549 e devem ser ativados em uma operadora. Nenhum consumidor irá se confundir", disse a Typo.

O processo também revela alguns detalhes sobre a operação da Typo. A empresa diz ter investido US$ 1.4 milhões no desenvolvimento do teclado e vendido 4 mil unidades, com uma capacidade máxima de produção de 10 mil unidades mensais.

A BlackBerry descarta as alegações da Typo.

"As posições expressas na oposição da Typo não tem mérito, e a BlackBerry irá contestá-las vigorosamente em sua resposta", disse a empresa em uma declaração ao IDG News Service.

"A BlackBerry investiu anos em pesquisa e desenvolvimento e milhares de dólares para criar a melhor experiência em teclados móveis em todo o mundo. Estamos orgulhosos do design de nossos teclados e tecnologia, e iremos proteger vigorosamente nossa propriedade intelectual contra quaisquer empresas que infrinja nossos direitous ou tente copiar nossos designs e tecnologia patenteados", disse a empresa.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail