Home > Notícias

Blu-ray no Brasil deve “explodir” em três anos

Segundo Rodrigo Altieri, diretor da Sony Dadc, empresa investirá cerca de 10 milhões de dólares para trazer tecnologia ao País.

Redação do IDG Now!

01/11/2008 às 16h23

Foto:

A adoção em massa do Blu-ray – disquinhos que têm capacidade de armazenar até 50 gigabytes (GB) de informação e chegam para substituir os atuais DVDs – deve levar “pelo menos três anos” para se concretizar. A opinião é de Rodrigo Altieri, diretor de produtos da Sony Dadc, divisão da gigante japonesa de eletrônicos que vai produzir e distribuir conteúdo Blu-ray no Brasil.

Segundo ele, a estimativa é de que existam, atualmente, cerca de 30 mil aparelhos capazes de reproduzir o novo formato no País. “Ainda é um mercado muito incipiente. Vamos ter uma explosão (na venda de Blu-ray) só daqui a três anos”, disse Altieri.

Na avaliação do executivo, a adoção vai demorar mais por causa dos custos da nova tecnologia. “O DVD se popularizou muito fortemente após o preço dos drives baixarem, o que levou à adoção pela classe C”, disse. Para ele, o fenômeno não vai se reproduzir tão rapidamente, uma vez que os reprodutores de Blu-ray nem mesmo estão sendo fabricados no país.

Apesar disso, a Sony Dadc já se prepara para começar a produção nacional dos discos de última geração nos primeiros meses de 2010, afirmou o executivo. Segundo Altieri, hoje, “nada em relação ao Blu-ray é fabricando nacionalmente”. Para produzir os discos aqui, a empresa vai investir aproximadamente 10 milhões de dólares em equipamento e treinamento de pessoal.

Além dos discos, a empresa afirma que está se preparando para produzir jogos de Playstation 2 no País, já em 2009. Conversas estão sendo mantidas com algumas empresas, mas ainda não há nada definido.

O Blu-ray se firmou como o padrão de discos de última geração após vencer a disputa com o HD-DVD, em fevereiro deste ano. Além da Sony, que usa o disco em jogos para Playstation 3, diversos estúdios importantes, como a Warner, e lojas de varejo norte-americanas (Wal-mart e BestBuy) apóiam o formato. A Apple faz parte do consórcio que desenvolveu o padrão, mas ainda não vende produtos com Blu-ray - apenas sua concorrente PsyStar, que faz clones de Mac, tem a opção de máquinas com Blu-ray.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail