Home > Notícias

Brasil deve comprar menos computadores em 2009, segundo a IDC

Consultoria de tecnologia revê dados e estima que vendas vão crescer 9% em 2009. Antes, previsão era de expansão de 14,4%.

Rodrigo Caetano, repórter do Computerworld

19/11/2008 às 18h27

Foto:

A IDC reduziu a expectativa de crescimento para o mercado de PCs brasileiro em 2009. Segundo Eric Prothero, vice-presidente da consultoria para a América Latina, a previsão de aumento nas vendas de produtos de informática caiu de 14,4% para 9%.

Para as vendas de desktops, exclusivamente, a IDC projeta que o crescimento no próximo ano será de 10%. Antes da crise, a expectativa da consultoria era de um aumento de 18%.

A América Latina como um todo também segue a tendência. Agora, a consultoria prevê um aumento de 7,9% no mercado em 2009, contra cerca de 14% antes da crise.

Segundo Prothero, a queda começou a ser sentida pelos fornecedores nos pedidos de outubro. No varejo, a empresa realizou uma pesquisa com cerca de 500 consumidores. Aproximadamente 50% afirmaram que adiarão a compra de produtos eletrônicos. A maior preocupação dos consumidores brasileiros com a crise é a inflação, de acordo com o estudo.

Em relação ao desemprego, Prothero acredita que o País não terá muitos problemas. “O Brasil deve se sair melhor que os outros países da América Latina”, afirmou o executivo.

Mesmo com a redução na expectativa de crescimento, a América Latina continua como a terceira região com maior taxa de crescimento do mundo, atrás do Oriente Médio e África e do Leste Europeu, que devem crescer cerca de 8% no ano que vem. O mercado global deve apresentar um aumento de pouco mais de 2% em 2009.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail