Home > Notícias

Brasil: mercado de software de gestão cresce 17% em 2009

Dados da IDC mostram que o setor gerou uma receita de R$ 2,5 bilhões e deve crescer mais de 8% ao ano até 2013.

Edileuza Soares, da Computerworld

15/01/2010 às 19h10

Foto:

A indústria de sistemas de gestão empresarial (ERP) não tem muito do que reclamar da crise. As vendas desses pacotes continuam em alta no Brasil. Pesquisas da IDC estimam que esse mercado fechou 2009 com receita de 2,5 bilhões de reais, com aumento de 17% comparado aos negócios gerados no ano anterior.

Os dados fazem parte do estudo Latin America Semiannual ERP Tracker da IDC, que apurou que só no primeiro semestre de 2009 o segmento faturou 1,1 bilhão de reais em vendas de licenças.

A analista sênior de applications software da IDC Latin America, Mariana Zamoszcyk, afirma que esse mercado esteve aquecido mesmo durante a crise econômica e continuará gerando oportunidade de negócios. Suas previsões são de que as vendas de ERP vão registrar crescimento anual de 8,39% até 2013.

Mariana constata que mesmo nas grandes companhias as implantações de ERP não esgotaram. “Ainda há muito espaço para crescimento dessa tecnologia nesse segmento porque em muitas empresas a integração com parceiros e clientes não foi concluída”.

Os grandes negócios estão comprando e as pequenas empresas também, que são daqui para frente as que mais vão investir em sistemas de ERP. Além da necessidade de automatizarem suas operações para se tornarem mais competitivas, Mariana observa que outro fator que está demandando a compra dessas soluções são as exigências da legislação brasileira.

Segmentos que mais compraram
De acordo com a analista da IDC, a obrigatoriedade que mais empresas têm de aderir ao Sistema Público de Escrituração Digital (Sped) e emitir a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) a partir desse ano ajudou a puxar as vendas de ERP.

O segmento da economia que mais comprou ERP no primeiro semestre de 2009 foi o de manufatura, responsável por 43,46% dos pedidos. Em segundo lugar ficaram as empresas de serviços com participação de 16,53%, seguidas do varejo com fatia de 13,11%.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail