Home > Notícias

Brasileira Power.com é acusada de violar copyright do Facebook

Segundo NYT, startup teria infringido direitos autorais e de marca, além de promover competição desleal, entre outos.

Redação do IDG Now

05/01/2009 às 11h25

Foto:

O Facebook entrou com um processo contra da startup brasileira Power.com na quarta-feira (31/01). A Power.com é uma interface de integração entre diversas redes sociais e foi lançada no começo de dezembro.

Segundo o New York Times, o Facebook acusa a Power.com de infringir direitos autorais e de marca registrada, competição desleal, violação do ato contra fraude e abuso em informática, dentre outras coisas. Após saber do processo, a Power.com removeu o acesso ao Facebook de seu site.

Depois de discutir as questões com a empresa brasileira por cerca de um mês sem chegar a uma resolução, entramos com a ação judicial para reforçar nossos termos de serviço, manter a integridade do nosso site e assegurar aos nossos usuários que a privacidade e segurança deles estão protegidas, disse um porta-voz do Facebook.

O processo acusa ainda a Power.com de ter enviado um e-mail marketing
enganoso aos usuários do Facebook, dizendo que faziam parte da equipe
do Facebook.

Steve Vachani, fundador da Power.com, disse que sua companhia estava em negociações com o Facebook para oferecer a melhor forma de trabalhar em parceria.

Antes de entrar com a ação na Justiça de San Jose, na Califórnia, o Facebook teria tentado várias vezes impedir que a Power.com usasse seu site sem autorização.

Na última tentativa, em 29 de dezembro, Vachani teria dito que o site continuaria a oferecer acesso à rede social, da maneira que o Facebook considerava "não autorizada".

Vachani declarou que a Power.com não cooperou nas primeiras solicitações porque "não queria interromper o serviço. Mas, quando foram comunicados a respeito do processo, tiraram o acesso ao Facebook do site imediatamente".

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail