Home > Notícias

Bug da Microsoft levou sete anos e meio para ser consertado

Falha no componente SMB foi descoberta em março de 2001 e permitia roubar senha e controlar computadores remotamente.

IDG News Service/EUA

12/11/2008 às 12h06

Foto:

Sete anos e meio. Esse foi o tempo que a Microsoft levou para corrigir um problema em um componente do Windows chamado Server Message Block (SMB), usado para compartilhar documentos e arquivos via redes de computadores.

A falha foi descoberta em março de 2001 e, desde então, hackers desenvolveram vários códigos para explorar a vulnerabilidade. O problema só foi corrigido na terça-feira (11/11), com a divulgação do pacote de correções mensal da Microsoft.

"Isso é, definitivamente, fora do comum", disse o gerente de pesquisas da Symantec, Ben Greenbaum. Ele disse que não sabe o motivo de a Microsoft ter demorado tanto tempo para corrigir a falha.

"Esperei desde 2001 por essa correção", disse Eric Schultze, Chief Technology Officer da Shavlik Technologies. Segundo Schultze, a falha deixava as redes corporativas muito vulneráveis.

Para explorar a falha no componente SMB, é preciso enviar um e-mail malicioso que tentaria se conectar a um servidor administrado pelo hacker. Esse servidor tentaria então roubar as credenciais de autenticação da vítima. Teoricamente, uma aplicação de firewall bloquearia esse tipo de ataque. Mas dentro de uma rede corporativa, as chances de esse ataque funcionar são bem maiores.

Por isso mesmo, Schultze disse que considera o patch 'crítico' para computadores em ambientes corporativos. Segundo ele, é muito fácil executar um ataque SMB hoje em dia. Procurada pela reportagem, a Microsoft não se manifestou.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail