Home > Notícias

Bug em chips da Intel cria oportunidade para fabricantes de tablets

Com linha de produtos suspensa por tempo indeterminado, equipamentos como iPad e ganham espaço no mercado e aparecem como alternativas aos notebooks

PC World / EUA

03/02/2011 às 16h00

Foto:

A Intel descobriu uma falha crítica no chipset “Cougar Point”, interrompendo e atrapalhando o lançamento a nova linha de processadores “Sandy Bridge”. Por causa do papel importante no mercado de processadores para PCs e a confiança da indústria de computadores na Intel, esse problema produz um efeito que se espalha através da toda a indústria, criando uma oportunidade única para os tablets.

Se a companhia sofre de contratempos na engenharia ou falhas no design, e esse evento possui um efeito dominó, afetando companhias ao redor do globo, isso pode ser um indicador que a indústria está carregando todos os ovos na cesta de uma única companhia. Entretanto, o monopólio virtual da Intel no mercado de processadores limita-se aos computadores – os tablets não são afetados.

Fabricantes como a HP, Dell, Samsung e Lenovo estão oferecendo aos consumidores reembolsos por sistemas defeituosos da Intel que já tenham sido vendidos, e colocaram toda a linha de produtos em espera por tempo indeterminado, enquanto a empresa corrige o problema. Enquanto isso, o mundo da tecnologia está envolvido na febre dos tablets – na qual a Intel participa em uma parte muito pequena e não possui nenhum impacto.

A Apple continua a vender iPads na mesma velocidade em que os fabrica, e o aumentam os rumores sobre a chegada do iPad 2. As primeiras impressões do Xoom da Motorola – primeiro tablet desenvolvido para rodar Android 3.0 (nomeado “Honeycomb”) – são muito boas e, combinado com a chegada do PlayBook da BlackBerry, os tablets da HP com sistema WebOS e muitos outros equipamentos semelhantes anunciados durante a CES 2011, a falha da Intel pode significar um ano melhor ainda para os tablets.

Isso não significa que as companhias irão simplesmente abandonar a Intel ou os PCs de forma geral e substituir todas as vendas por tablets. Entretanto, o problema na multinacional americana sublinha que 1) As empresas com orçamento atribuído aos PCs estão agora atrasadas por tempo indeterminado e 2) uma grande variedade de opções de tablets será lançada.

Companhias devem aproveitar a falha no chip da Intel e o atraso resultante na venda dos PCs para explorar o mercado de tablets. Enquanto o consumidor espera pacientemente pela Intel e pelas fabricantes de computadores colocarem as coisas de volta aos trilhos, vale dar uma olhada nas plataformas de computadores tablets e ver o que cada um deles tem a oferecer.

Mais importante, a oportunidade permite analisar o peso dos benefícios e pontos negativos dos tablets como plataformas móveis. Dependendo do tipo de empresa ou das tarefas executadas diariamente pelos funcionários, esse tipo de dispositivo pode ser um substituto viável para notebooks, pois são mais baratos, mais leves e possuem bateriam com maior tempo de vida. O Sandy Bridge da Intel trouxe péssimas notícias para os PCs e, em contrapartida, muito boas para os tablets. Essa falha da Intel pode ser um catalisador que aumente ainda mais a adoção de tablets como alternativas de computação móvel para os tradicionais notebooks.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail