Home > Dicas

Bugs: como driblar problemas de uso no Magic Trackpad

Acessório multitouch para desktop, que deve ser lançado em breve no Brasil, gera comandos errados por conta do dedão do usuário

Ted Landau, Macworld/EUA

19/10/2010 às 14h52

Foto:

Fiquei em dúvida se deveria ou não trocar meu incômodo Magic Mouse por um novo Magic Trackpad (equipamento que deve ser lançado em breve no Brasil, pois foi homologado pela Anatel recentemente). Ao final, acabei fazendo a substituição. Como o Trackpad se saiu? Muito bem... depois de um período de adaptação. 

No geral, prefiro um trackpad do que um mouse, pois esse segundo requer que o usuário mova o acessório – e, ocasionalmente, levantá-lo da mesa, quando uso no desktop. Os recursos multitouch são um bônus excelente; essencialmente, o dispositivo, é idêntico àquele do novo MacBook.

Se o usuário gosta da maneira que o trackpad funciona no laptop da Apple, provavelmente vai aprovar o Magic Trackpad. A melhor parte é que não é preciso conectar mais nada, ao contrário do Magic Mouse, que ocupava uma porta do Mac Pro. 

Porém, como disse antes, foi preciso uma período de experiência. Em particular, tive dois problemas frustrantes durante as primeiras semanas de uso. A culpa não era toda do Trackpad; o maior culpado era... meu dedão. Por causa das ferramentas multitouch do acessório, é preciso ter cuidado redobrado na hora de descansar o polegar. Se o meu dedão encostasse sem querer no Trackpad, o que era muito comum, o dispositivo respondia como se fosse ativado um comando multitouch. 

 

magictrackpad.jpg

Dispositivo da Apple leva o recurso multitouch para o Mac

Nas primeiras vezes esse erro abria o menu Contextual (geralmente aberto com o botão direito ou Control+Clique) quando, na verdade, o comando era de clique primário. O sintoma estava ligado à opção de clique secundário na seção Two Finger no painel de preferências do Trackpad. Com essa opção habilitada, caso meu dedão estivesse encostado no dispositivo durante o clique, a ação era interpretada como “clique secundário” – abrindo esse menu pop-up. Isso acontecia comigo – com muita frequência. 

Em vez de tentar treinar meu cérebro para ser mais cuidadoso na hora de posicionar meu dedo, desabilitei a opção. Agora dependo do Control+Clique (ou do clique com um dedo no canto inferior direito) para trazer o menu contextual. 

O segundo problema era mais irritante ainda. Ocasionalmente, ao trabalhar no Desktop pelo Finder, todos meus ícones da Mesa ficavam – de repente e inexplicavelmente – significativamente maiores e mudavam de lugar.

Como tenho praticamente uma dúzia de ícones, demorei certo tempo para arrumar a área de trabalho novamente; quando isso acontecia, lembrei que eu poderia usar o SwitchRes X para restaurar os ícones para posição inicial.  Apesar de ser uma mão na roda, o utilitário não restaurava o tamanho padrão dos ícones; foi preciso entrar em Mostrar Opções de Visualização, no menu do Finder. 

 

magictrackpad_390.jpg

Dedão preguiçoso: por causa do polegar, trackpad executava comandos errados

Independentemente disso, esse erro precisava parar. Primeiramente, não fazia ideia de qual era a causa desse comportamento, no entanto, como esses sintomas nunca tinham aparecido até a instalação do Magic Trackpad, certamente esse acessório estava envolvido.

Por fim, entendi: era a opção Two Finger Pinch Open & Close (movimento de pinça) do dispositivo. Arrastar o indicador no Trackpad para mover o cursor enquanto o polegar estava encostado no acessório era interpretado como um movimento de pinça – o que deixava o desktop bagunçado. Mais uma vez, a solução foi simplesmente desabilitar essa opção, que era raramente usada. 

Talvez, após um pouco de treino, eu possa fazer meu dedão se comportar melhor e, então, reabilitar as duas configurações; não tenho pressa. Do jeito que estão, as coisas com o Magic Trackpad vão bem; a saga do meu dispositivo finalmente teve um final feliz.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail