Home > Notícias

Câncer de Jobs não voltou, diz NYT

Apesar de não revelar detalhes, CEO da Apple tentou amenizar as preocupações sobre sua saúde, que fizeram as ações da empresa caírem.

IDG News Service/EUA

28/07/2008 às 9h46

Foto:

Apesar dos problemas de saúde de Jobs terem se agravado, eles não são ameaça à vida do CEO da Apple e ele não está sofrendo uma recorrência do câncer, noticiou o New York Times no domingo (27/07).

Leia também:
> Saúde de Jobs provoca queda em ação da Apple
> Apple se torna 3º maior fabricante de computadores

Preocupações sobre a saúde do executivo foram parte das razões pelas quais as ações da Apple caíram na útima segunda-feira (21/07), após a conferência com investidores. Naquele dia, a empresa se recusou a responder questões sobre a saúde de Jobs, alegando respeito a sua privacidade.

O silêncio da Apple sobre a questão não repercutiu bem entre os que se preocupavam com o problema. As ações da Apple fecharam na Nasdaq em queda de 2% na semana passada, com preço de 162,12 dólares - em parte, devido às preocupações. A reportagem do NYT citou ainda um analista dizendo que se Jobs deixasse a Apple inesperadamente, as ações da companhia cairiam 25%, porque ele é uma grande parte da empresa que fundou.

A saúde de Jobs tem sido discutida amplamente desde que ele teve um tumor removido do pâncreas em 2004. Mais recentemente, as preocupações voltaram depois que ele apareceu abatido no WWDC em junho. É a segunda vez que as pessoas se preocupam com sua aparência no evento. A outra vez foi em 2006.

O artigo do New York Times não deu maiores detalhes sobre a situação da saúde de Jobs porque o executivo só aceitou comenta-los ao jornalistas com a condição de que não entrassem na matéria.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail