Home > Notícias

Canonical anuncia interface do Ubuntu para tablets

Recurso “side stage” permite executar dois apps ao mesmo tempo, lado a lado. Prévia do software estará disponível em alguns dias.

Mikael Ricknäs, IDG News Service

19/02/2013 às 17h27

Foto:

A Canonical apresentou nesta terça-feira a nova interface otimizada para tablets de seu sistema operacional Ubuntu, posicionando-o contra o Android, iOS e Windows, com recursos avançados de segurança e uma abordagem interessante em relação à multitarefa. O lançamento é o próximo passo da Canonical em sua estratégia para unificar os smartphones, tablets, PCs e TVs.

Após o lançamento do Ubuntu para smartphones, em Janeiro, a empresa agora apresenta uma interface feita sob medida para aparelhos com telas de 6 a 20 polegadas e resoluções de 100 a 450 ppi (pixels por polegada), mais do que a dos mais sofisticados tablets atuais. O Nexus 10 da Google, por exemplo, tem uma tela de 10 polegadas e 300 ppi, com resolução de 2560 x 1600 pixels. 

Usuários poderão testar a interface a partir de 21 de Fevereiro, quando a versão “Touch Developer Preview” do sistema estará disponível, com instruções para instalação em tablets como o Nexus 7 e Nexus 10, além de smartphones como o Nexus 4 e Galaxy Nexus. A Canonical lembra que esta versão do sistema é voltada a desenvolvedores interessados em conhecê-lo ou na criação de aplicativos, e não está pronta para o consumidor final.

ubuntu_tablet-360px.jpg
Ubuntu em Tablets: próximo passo na estratégia de convergência da Canonical

Segundo a Canonical, no geral “é fácil” colocar o Ubuntu na maioria dos chipsets que atualmente rodam Android. O lançamento de uma interface gráfica pode soar estranho, mas é que por debaixo dos panos o sistema operacional é exatamente o mesmo Ubuntu que já roda em PCs e poderá rodar em TVs e smartphones, possibilitando uma verdadeira convergência entre dispositivos, de acordo com a companhia.

Por exemplo, um mesmo smartphone acoplado a uma tela maior pode apresentar a interface para tablets, que por sua vez, ligado a um teclado e mouse, pode apresentar a interface para PCs, e por fim a interface para TV quando conectado a uma TV de alta-definição via HDMI. O tablet também pode ser usado como um “Thin Client” para acesso a aplicativos Windows remotos usando tecnologia da Microsoft, Citrix ou VMWare, disse a empresa. E para agradar os usuários corporativos, o sistema inclui recursos integrados para criptografia de dados.

A interface para tablets tira proveito das bordas da tela para navegar entre apps, configurações e controles. Os apps ficam em uma dock na borda esquerda, e um gesto da esquerda para a direita leva o usuário a uma página listando todos os apps no tablet. Esta solução libera mais espaço para o conteúdo, de acordo com a Canonical.

Também há um recurso multitarefa chamado Side Stage, que permite rodar um aplicativo para smartphones lado-a-lado com um aplicativo para tablets. Usuários podem, por exemplo, fazer uma videochamada via Skype ao mesmo tempo em que editam um documento, tomar notas enquanto navegam na web ou “tuitar” enquanto assistem a um filme, disse a empresa. O vídeo abaixo, apresentado por Mark Shuttleworth, fundador da Canonical e mentor do projeto Ubuntu, mostra o funcionamento da nova interface.

Se a Canonical pretende transformar seus sistema operacional e suas interfaces em um sucesso, precisa de apoio dos desenvolvedores. A “Preview SDK”, um kit para desenvolvimento de software (SDK) criado para auxiliar na criação de apps para smartphones, agora também tem suporte a tablets. Segundo a empresa, no Ubuntu desenvolvedores podem criar um único aplicativo que funciona em smartphones, tablets, PCs e TVs, porque o sistema operacional é o mesmo e os serviços associados funcionam independente do dispositivo.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail