Home > Notícias

Caso iPhone 4G: polícia apreende PCs de jornalista

Editor do Gizmodo teve a casa vasculhada por força-tarefa que investiga como o iPhone de próxima geração foi parar em poder do site.

Computerworld/EUA

26/04/2010 às 20h27

Foto:

Com base em um mandado judicial emitido na sexta-feira (23/4), a polícia da Califórnia apreendeu os computadores pertencentes ao editor do site Gizmodo responsável pela notícia sobre o protótipo de iPhone, confirmou um procurador distrital de San Mateo nesta segunda-feira (26/4).

De acordo com documentos divulgados pelo portal de notícias, as autoridades apreenderam seis computadores que pertencem a Jason Chen, um editor do site. Chen escreveu o texto original publicado há uma semana, que revelava detalhes de um protótipo da próxima geração do iPhone, pelo qual o site admitiu ter pago 5 mil dólares.

Stephen Wagstaffe, procurador distrital do condado de San Mateo, confirmou que o mandado - cuja cópia foi publicada pelo Gizmodo - é legítima. Ele também confirmou que uma força-tarefa que investiga crimes de alta tecnologia no Vale do Silício recolheu os computadores da casa de Chen.

Redwood City, área na qual está o bar onde o Gizmodo afirmou que um engenheiro de software da Apple deixou o protótipo no mês passado, está localizado no condado de San Mateo. De acordo com o site, um dos frequentadores pegou o iPhone depois que o empregado o deixou no bar. Não se sabe se este frequentador foi a pessoa que mais tarde vendeu o aparelho ao Gizmodo. A identidade do vendedor não foi revelada.

"Quando cheguei em casa, notei que a porta da garagem estava semiaberta, e quando tentei abri-la os policiais saíram e disseram que tinham um mandado para vasculhar minha casa e qualquer veículo dentro da propriedade 'sob meu controle'", disse Chen, em mensagem publicada no site.

A polícia quebrou a porta da frente de Chen, disse ele, para obter acesso à casa.

De acordo com os termos do mandado, o xerife local demonstrou à Justiça ser razoável crer que a casa de Chen foi usada para cometer um crime, ou que mostra sinais de que um crime tenha sido cometido lá.

Entre os itens levados da casa de Chen estão quatro laptops - incluindo três notebooks da Apple -, um servidor HP, dois desktops Dell, diversos HDs, duas câmeras digitais, um iPhone, um iPad e outro hardware.

Na terça-feira (20/4), o diretor editorial do Gizmodo, Brian Lam, reconheceu que o protótipo havia sido roubado, não perdido. "Nós não sabíamos que havia sido roubado quando o compramos", disse Lam em uma mensagem de seu blog, na qual descreveu a devolução do aparelho à Apple.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail