Home > Notícias

Cebit 2008: Microsoft continua de olho no Yahoo, diz Ballmer

CEO da Microsoft diz que alternativas estão sendo discutidas com os executivos da companhia, que rejeitou a oferta de compra da rival.

Por IDG News Service/Reino Unido

03/03/2008 às 16h12

Foto:

Cebit08_selo_entradaA Microsoft ainda está de olho no Yahoo, mas o CEO Steve Ballmer não confirmou se a companhia planeja ir em frente com uma batalha em ações para remover o conselho do Yahoo.

Ballmer confirmou “uma série de diálogos” e “alternativas” que estão sendo discutidas com o Yahoo, cujos executivos rejeitaram a oferta inicial de 44,6 bilhões de dólares, deixando no ar a dúvida quanto à possibilidade de a Microsoft tentar uma oferta hostil.

“Acho que é importante que eu não entre em detalhes”, disse Ballmer, que fez um discurso na Cebit, feira de tecnologia que ocorre em Hanover, Alemanha. “Ainda achamos que o acordo faz sentido. Esperamos que com o tempo se torne uma realidade”, ele disse.

Mais sobre Microsoft e Yahoo:
> Especial: tudo sobre o acordo

Ballmer disse ainda que a oferta tem mérito para acionistas da companhia, anunciantes e consumidores.

A Microsoft espera aproveitar os recursos de engenharia e a presença pioneira na web que fizeram do Yahoo uma das marcas mais reconhecidas da internet para permitir que a empresa dispute melhor o mercado de anúncios online com o Google.

O Yahoo também vem batalhando com o Google, além de vir sofrendo com resultados financeiros medíocres e problemas no quadro gerencial. No entanto, o CEO Jerry Yang disse aos funcionários que não se distraiam com a oferta e que mantenham o foco.

O CEO da Microsoft disse que a empresa continua “totalmente engajada” com o Yahoo e sustentou que as empresas têm potencial para criar muito valor.

“No fim, a gestão do Yahoo terá que ter uma perspectiva sobre isso, o conselho doCebit08_selo_voltar Yahoo terá que ter uma perspectiva e também os acionistas do Yahoo”, disse Ballmer. “Estamos tentando atingir o nível apropriado de relacionamento com todos esses componentes e também com outros participantes da indústria”.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail