Home > Notícias

CEO da HP renuncia após escândalo sexual

Mike Hurd admite falhas de conduta e afirma que seria difícil manter a posição de líder efetivo após o ocorrido.

Redação da Computerworld

06/08/2010 às 18h08

Foto:

Mark Hurd renunciou nesta sexta-feira (6/8) ao cargo de CEO da Hewlett-Packard, após o encerramento de um processo de investigações internas da companhia, no qual o executivo era acusado de assédio sexual. A denúncia partiu de um cliente da fabricante.

A investigação, conduzida por um conselheio jurídico e um conselheiro geral da companhia - e supervisionada pelos principais executivos da HP -, concluiu que não houve assédio sexual, mas constatou que Hurd violou os padrões da companhia na condução de alguns negócios.

A chefe de finanças (CFO) da HP, Cathi Lesjak, assumirá interinamente o cargo deixado por Hurd, enquanto o conselho administrativo procura um substituto. A CEO interina acumulará suas funções anteriores e já divulgou que não pretende assumir a posição de Hurd de forma permanente.

Em comunicado oficial à HP, Hurd admitiu as falhas de conduta e disse que a escolha de deixar o cargo foi tomada após algumas discussões com membros do conselho diretor da companhia. “É uma decisão dolorosa, mas a única possível, já que seria difícil manter a posição de líder efetivo na HP”, disse o executivo.

A situação só foi descoberta em 29 de junho deste ano, quando a companhia recebeu uma carta de um conselheiro legal, em nome do cliente que fez a acusação. No dia seguinte, o board foi notificado e iniciou a investigação. O alvo do possível assédio seria uma consultora de marketing que não quer ser identificada.

Apesar do escândalo interno, Hurd ainda não sofreu nenhum processo na justiça em relação ao tema.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail