Home > Notícias

CEO da Intel demonstra wearables na abertura da CES 2014

Entre os novos produtos da empresa está um diminuto PC chamado “Edison”, que pode ser integrado em roupas e acessórios.

James Niccolai, IDG News Service

07/01/2014 às 11h43

Foto:

Em uma luta para manter sua empresa relevante à medida em que o mundo da computação se expande para além dos PCs, o CEO da Intel, Brian Krzanich, apresentou na noite desta segunda-feira uma linha de computadores “vestíveis” (wearables), que incluem um smartwatch conectado e um par de fones de ouvido com um monitor cardíaco integrado.

Krzanich também apresentou um diminuto PC do tamanho de um cartão SD chamado “Edison”, que tem poder de processamento equivalente ao dos antigos Pentium e pode ser integrado a roupas e acessórios. Em uma demonstração o computador foi integrado ao macacão de um bebê, processando dados de sensores que monitoram a saúde da criança.

Durante a apresentação não havia praticamente nenhum PC à vista, e a Intel estava ansiosa para demonstrar que seus chips estão prontos para um mundo de computadores diminutos e altamente portáteis. Segundo o CEO um motivo pelo qual os wearables não são mais populares é porque frequentemente precisam ser combinados, ou “pareados”, a um outro dispositivo. “Eles nem sempre integram o que você quer e você sempre tem que carregar mais alguma coisa com você”, disse.

inteledison_435px.jpg
Edison: basicamente um Pentium em um cartão SD

Os novos fones de ouvido demonstrados pela Intel tem uma solução para esse problema. Eles tem um sensor integrado que mede a frequência cardíaca do usuário, portanto um sensor específico não precisa ser preso ao peito do usuário. Os fones são alimentados através do conector de fone de ouvido de um smartphone.

Da mesma forma o smartwatch demonstrado pela Intel tem seu próprio sistema de comunicação integrado, então não precisa ser pareado a um smartphone. Ele inclui uma tecnologia chamada Geo Fencing que, usando GPS, pode determinar onde o usuário está e emitir alertas se ele deixar uma determinada área.

Os pais poderiam, por exemplo, monitorar o caminho de seus filhos até a escola. O relógio saberia a que horas a criança deve chegar e que caminho deve fazer até lá, e pode emitir um alerta se ela sair deste caminho ou estiver atrasada.

Outro produto demonstrado foi um headset equipado com um assistente virtual controlado por voz, chamado Jarvis, que funciona de forma similar ao Siri, da Apple. O nome é uma referência ao mordomo do Homem de Ferro nos quadrinhos da Marvel, que nas adaptações para o cinema é representado por uma inteligência artificial.

Krzanich disse que todos os produtos demonstrados nesta segunda-feira estarão nas lojas ainda neste ano. Mas como é tradição, serão produzidos e comercializados por parceiros da Intel. A empresa frequentemente desenvolve novos produtos e conceitos, como os Ultrabooks, para tentar mover a indústria numa direção desejada.

A Intel e outros fabricantes na CES esperam disseminar um novo mundo da computação embarcada, mas a forma como as pessoas irão reagir a tanta tecnologia em suas vidas ainda não está clara. A indústria em uma tendência a primeiro desenvolver uma tecnologia, e só mais tarde descobrir se as pessoas querem usá-la.

Computação tão disseminada gera novas preocupações quanto à privacidade e segurança, e para ajudar neste segundo ponto Krzanich anunciou que partes do software de segurança da McAffee serão disponíveis gratuitamente neste ano para uso em dispositivos móveis. A Intel também irá aposentar o nome McAffee, e os produtos irão ao longo do tempo adotar a marca Intel Security.

asus_transformerduet-580px.jpg
ASUS Transformer Book Duet: tablet e notebook, Windows e Android, em uma só máquina

Krzanich também falou sobre o crescente uso de tablets no mercado de trabalho, onde as pessoas precisam tanto do Android quanto do Windows. Para isso, ele anunciou o que chamou de “o primeiro sistema dual-OS do mundo, rodando tanto Windows quanto Android”.

O tablet permite que os usuários alternem rapidamente entre os sistemas operacionais com o toque de um botão, e sem a necessidade de reiniciar o computador. O conceito está de transformando em um produto da ASUS, o Transformer Book Duet, que custará a partir de US$ 599 nos EUA.

Segundo o CEO, este recurso irá “revolucionar a forma como os negócios são conduzidos”.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail