Home > Notícias

CEO da RIM diz: “O que vale em um tablet é a experiência de navegação”

A declaração ocorreu um dia após o lançamento de um novo vídeo da empresa que compara os tablets PlayBook e iPad.

IDG News Service

18/11/2010 às 8h24

Foto:

A atitude da Research in Motion (RIM) diante da valorização do mercado de aplicativos móveis parece adotar cada vez semelhante àquele velho conceito: "Se você não pode vencê-los, rejeite-os".

O CEO da RIM, Jim Balsillie, declarou ontem (17/11) aos participantes da conferência Web 2.0 Summit, em São Francisco, que os usuários de smartphones e tablets "não precisam de um aplicativo para a web", principalmente, porque o aspecto mais importante de qualquer dispositivo móvel já é a própria experiência de navegação. 

"Você não precisa usar um aplicativo ou qualquer tipo de ponto de controle para acessar a Internet. Na verdade, o internauta não precisa de apps, mas sim de uma plataforma que o permita usar de forma prática todo o conteúdo já existente na web" comentou ele.

Mercado de Aplicativos

Nos últimos anos, a utilização de aplicações móveis têm se tornado cada vez mais popular, especialmente, com o lançamento de lojas online como a Apple Store, da Apple, e a Android Market, da Google. 

Segundo um recente relatório da empresa de pesquisa ChangeWave, 14% dos usuários disseram que, entre os recursos de um smartphone, os aplicativos eram o que eles mais gostavam, seguido pela facilidade de uso e acesso à Internet, ambos, com 12%. Já o acesso a e-mails corporativos, que nos últimos anos tem sido a especialidade da RIM, foi considerada a característica mais importante para 10% dos entrevistados. 

BlackBerry App World

Embora a RIM tenha a sua loja de aplicativos, chamada de BlackBerry App World, a empresa exerce mais controle sobre o que é permitido ou não em seus dispositivos, do que outras companhias, como a Google, por exemplo. Atualmente, a gigante de buscas aplica uma política mais liberal, controlando apenas os apps inadequados ou que contenham alguma ameaça a segurança do usuário. 

Atualmente, a App World conta com apenas dez mil aplicativos em seu acervo, contra 250 mil da App Store, da Apple e os mais de 100 mil do Android Market.

As observações de Balsillie ocorreram apenas um dia após a RIM postar um novo vídeo comparando a experiência de internet entre o tablet PlayBook e o iPad, da Apple. Entre outras coisas, ele compara a velocidade dos navegadores e uso de Adobe Flash e o HTML 5.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail