Home > Notícias

CES 2013: Razer lança um surpreendente tablet com Windows 8 para gamers

Máquina tem processador Intel Core i5, GPU Nvidia e acessórios que a transformam em um substituto do desktop.

Alex Wawro, PCWorld EUA

09/01/2013 às 17h35

Foto:

A Razer está estreando no mercado de tablets com o Edge, um tablet Windows 8 com tela de 10 polegadas projetado especificamente para os gamers. Já havíamos visto um protótipo do aparelho na CES 2012, quando ele ainda era conhecido como “Projeto Fiona”, e o produto final já está no mercado, antes mesmo de outros tablets Windows 8 com processadores Intel de 64-Bit como o Vizion MT11x e o Microsoft Surface Pro.

razeredge_limpo-360px.jpg
Razer Edge

Dois modelos do Razer Edge estão disponíveis: o “Standard” e o “Pro”. Ambos tem versões de 64-Bit do Windows 8 e telas multitoque, além de um acelerômetro integrado e uma pintura preta “irada”. O modelo Standard custa US$ 999 e inclui um processador Intel Core i5, 4 GB de RAM, um SSD de 64 GB e uma GPU Nvidia GT640M LE. Já o modelo Pro custa a partir de US$ 1.300 e inclui a mesma GPU Nvidia GT640M LE, além de um processador Intel Core i7, 8 GB de RAM e um SSD de 128 ou 256 GB.

Ambos os modelos tem uma porta USB 3.0 e suporte à tecnologia Bluetooth 4.0, então você pode usar todos os periféricos de seu PC, incluindo joysticks, mouses e teclados. Também é possível comprar o Edge Pro em um pacote que inclui o Razer Edge Gamepad Controller, um controle proprietário com um visual um tanto estranho, que se parece com um par de PlayStation Move grudados a um case.

razeredge_gamepad-360px.jpg
Razer Edge com seu Gamepad

O controle é preso à traseira do Edge e tem um par de sticks analógicos, além de motores para vibração, emulando a experiência de jogar em um console. O gamepad é completamente programável, mas deve funcionar sem maiores problemas com qualquer jogo de PC que suporte um gamepad USB padrão.

O controle não é a única coisa que você pode conectar ao Edge. Uma dock com teclado e uma docking station também estão disponíveis, o que torna o Edge uma opção mais versátil do que alguns tablets concorrentes com o Windows 8. A Keyboard Dock dispensa explicação e inclui um teclado completo (não mecânico) com teclas iluminadas. Mas a Docking Station é um acessório mais interessante: é recheada de portas que permitem ao Razer Edge funcionar como um PC Desktop enquanto acoplado a ela. 

razeredge_teclado-360px.jpg
Keyboard Dock tem teclas iluminadas

A Docking Station recarrega a bateria do Edge e tem três portas USB 2.0, uma porta HDMI e entradas e saídas de áudio. Com ela você pode plugar um monitor de alta-definição, um mouse e teclado (ou alguns gamepads) e um headset ao Razr para jogar ou trabalhar sem precisar de um PC desktop.

É um recurso interessante que pode se tornar uma necessidade se o Edge demonstrar uma baixa autonomia de bateria no mundo real, algo que só iremos descobrir quando o levarmos ao nosso laboratório para alguns testes mais aprofundados. Neste meio tempo, há o conforto de saber que também há uma bateria extendida, que promete dobrar a autonomia.

A Razer apresenta o Edge como o tablet para joogos mais poderoso no mercado, e no momento ele provavelmente é, mas não é isso o mais interessante sobre o aparelho. O Edge parece comparar favoravelmente ao Microsoft Surface Pro, e mais concorrência significa melhores oportunidades para qualquer um interessado em comprar um tablet com Windows 8.

razeredge_dock-360px.jpg
Docking Station tem portas USB extras, saída para monitor e recarrega a bateria

Isso também significa que um fabricante de hardware para games para PCs tem um interesse de longo prazo na produção de tablets com Windows 8 projetados para os gamers, e isso é uma boa notícia para qualquer um preocupado com telas sensíveis ao toque e tablets ofuscando os jogos tradicionais para desktops, ou deixando de fora os entusiastas que exigem o máximo de desempenho.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail