Home > Notícias

CES servirá para depurar o conceito de tablet

Na opinião da Consumer Electronics Association, dos oitenta a cem tablets previstos para serem apresentados na CES 2011, muitos não chegarão ao mercado.

COMPUTERWORLD

05/01/2011 às 15h16

Foto:

Dezenas de fabricantes deverão apresentar entre oitenta a cem soluções de tablets esta semana na edição 2011 do Consumer Electronics Show (CES 2011). Mas, muito deles vão desaparecer do mercado, no prazo de um ano, e alguns nem passarão da presença na feira, prevê o economista-chefe da Consumer Electronics Association (CEA), Shawn Dubravac. Segundo ele, haverá uma consolidação natural do mercado em torno de plataformas padrão.

Entre os fabricantes com oferta estão RIM, HTC, Motorola, HP, Microsoft, Toshiba, Vizio, Intel e Lenovo. A sobrevivência das propostas de cada uma delas vai depender muito da forma como os consumidores usarão os tablets e que modelos ficarão associados a determinadas uso, a exemplo do que já acontece hoje com o Ipad, da Apple e o Galaxy Tab, da Samsung.

"A categoria dos tablets está em fase inicial e os fabricantes terão de definir cenários de utilização para serem bem sucedidos", afirma Dubravav. Já é bem claro o movimento de alguns fabricantes de procurar diferenciais apostando em mercados como educação ou empresarial.

Um estudo da CEA com 82 utilizadores de PC mostra que muitos decidiram comprar tablets e levá-los para o trabalho. Esse estudo revela como uma das mais frequentes utilizações do tablet, a navegação na Internet. Logo depois aparecem atividades como a consulta e envio de e-mails, vizualização de vídeos e leitura de livros, entre outros usos.

Na opinião de Dubravac ainda é muito difícil prever se os tablets vão canibalizar as vendas dos e-readers, netbooks e portáteis. Também há dúvidas quanto a capacidade de fabricação da indústria de componentes para suportar a produção de 80 milhões de tablets e outros dispositivos como leitores eletrônicos em 2011.

Apesar dos preços serem um fator importante, não deverão ter uma grande redução durante o próximo ano, segundo as previsões de Dubravac, como chegou a acontecer com o preço dos e-readers em em 2010. A pesquisa da CEA sustenta que 335 dólares, será o valor “ideal de um tablet para os consumidores, muito embora o iPad custe muito mais do que isso.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail