Home > Notícias

China diz que não investiga práticas antitruste da Microsoft

Departamento de Propriedade Intelectual da China declara que nunca liderou qualquer investigação sobre monopólio de mercado.

IDG News Service/Pequim

19/06/2008 às 9h28

Foto:

O Departamento de Propriedade Intelectual da China (SIPO na sigla em inglês) negou reportagens citando planos de investigações do governo chinês sobre práticas anticompetitivas da Microsoft.

"O Departamento acredita que estas reportagens não são reais. O departamento é autorizado por agências governamentais relevantes a investigar e pesquisar questões de pirataria locais... nunca liderou qualquer investigação sobre monopólio de mercado e não tem planos para isso", declarou o SIPO em um comunicado nesta quinta-feira (19/06) em seu site.

Na quarta-feira (18/06), o jornal Shanghai Securities News informou que a SIPO iniciaria uma investigação sobre práticas monopolistas da Microsoft, após a promulgação, em 1º de agosto, de um novo código legal de propriedade intelectual, citando fontes anônimas.

De acordo com a agência France-Presse, um representante da SIPO, que revelou apenas o sobrenome, Sun, confirmou que as investigações estavam em andamento.

A Microsoft declarou, na quarta-feira, que não estava ciente de uma investigação pelas autoridades chinesas e acrescentou um novo comunicado a respeito nesta quinta-feira: "Apoiamos totalmente os esforços da China para estabelecer um ambiente propício à concorrência leal e acreditamos que estamos em conformidade com a legislação chinesa."

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail