Home > Notícias

Chip do Apple I é estudado por “arqueólogos digitais”

Pouco conhecido atualmente, processador foi importante no início da era digital, marcando presença também em consoles como NES e Atari

Macworld / EUA

10/01/2011 às 18h24

Foto:

Uma equipe de pesquisadores da área de  tecnologia está prestes a registrar para a posteridade o importante chip MOS 6502, que praticamente iniciou a revolução dos computadores pessoais e consoles de games. Apesar de o MOS Techonology 6502 (de 8-bit e 1 MHz), desenvolvido por Chuck Peddle, em 1975, não ser conhecido pela maioria dos usuários comuns de Internet, sua influência na história da computação foi enorme.

Criado para competir com a então dominante dupla 8080, da Intel, e 6800, da Motorola (anteriormente também desenvolvido pela equipe da MOS), o 6502 foi utilizado nos computadores Apple I e II e Commodore PET, além de nos consoles de games Atari 2600 e NES (saudoso Nintendinho), todos aparelhos que mudaram o curso do entretenimento digital.

O 6502 também estava no ‘coração’ do BBC Micro, que deu o pontapé inicial da computação pessoal no Reino Unido, e foi uma grande influência para os designs dos chips ARM, que agora estão em muitos dos smartphones mais famosos do mundo, como o iPhone.

Além disso, o chip coleciona participações pop, já que era tido como o processador do personagem de Arnold Schwarzenegger no filme de ficção científica “O Exterminador do Futuro”, e de forma irônica do ‘robô alcoólico’ Bender, da cultuada série de animação “Futurama”.

chipapple01.jpg

Chip 6502 esteve presente nos computadores Apple I e II

De acordo com os técnicos do site visual6502.org – os engenheiros Greg James, Barry Silverman e Brian Silverman – a única maneira de conseguir aos poucos um entendimento profundo é retirar as camadas de polisilício do chip utilizando ácido e fotografar os resultados em alta resolução.

Além de revelar a estrutura interna do chip com muitos detalhes, esse processo também permite uma compreensão tridimensional dos 20 mil componentes interiores, que podem ser utilizados para construir um modelo aproveitável de sua operação.

“Apesar de muitas pessoas entenderem o set de instruções para o 6502, quase ninguém, tirando os desenvolvedores originais, entende como o chip físico alcança esse conjunto”, diz o blog hospedado no site do grupo.

A equipe se descreve abertamente como “arqueólogos de chips” e já registrou uma variedade de outros chips antigos - como o Intel 4004, o Zilog Z80 e o 6800 da Motorola – que eles esperam que propiciem aos futuros pesquisadores uma melhor compreensão sobre o cada vez mais longínquo nascimento da era digital.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail