Home > Dicas

Cinco dicas para aumentar a segurança no iPhone

Confira cinco dicas rápidas para proteger ainda mais seu telefone celular - e até mesmo o iPod touch.

Al Sacco, CIO/EUA

17/11/2008 às 12h04

Foto:

Se você tem um iPhone e a palavra “segurança” não vem à sua mente, está em risco: de ter sua conta de e-mail hackeada; de roubarem sua identidade online e até de perder dados pessoais importantes, como informações da sua conta na operadora, que podem resultar em perdas financeiras, entre outras.

Mesmo que você use seu iPhone apenas por diversão, vale a pena seguir algumas regras para garantir sua segurança. (Essas dicas se aplicam também ao iPod touch).

1) Habilite o Bloqueio Automático
Uma das funções mais básicas de segurança do iPhone é o recurso de Bloqueio Automático (auto-lock), que, como o nome diz, bloqueia o uso da tela após certo período de inatividade – de um a cinco minutos, ou sem bloqueio. Suas configurações estão no ícone Ajustes do iPhone.

2) Habilite o Bloqueio por Código
O Bloqueio Automático desabilita a tela depois de um período sem uso, mas o Bloqueio por Código vai um pouco além. Quando a tela do dispositivo se desliga, seja pelo Bloqueio Automático ou porque você apertou o botão Sleep do iPhone (aquele na parte superior direita do aparelho), o Bloqueio por Código pede uma senha de quatro dígitos para liberar o uso do telefone novamente.

Para habilitar o recurso, clique no ícone Ajustes do iPhone, toque em Geral e Bloqueio por Código. Na tela do menu do bloqueio, habilite a função e digite uma senha. Vale lembrar que boas senhas são feitas ao acaso e não devem ser baseadas em aniversários ou outras datas ou números pessoais que podem ser descobertos com facilidade.

Você também pode determinar quando a senha será requisitada. Para isso, toque em Requer Código e escolha qual o intervalo de tempo para ativar o recurso (1, 5 ou 15 minutos, ou uma ou quatro horas). Deixar como ‘Imediatamente’ é a opção mais segura.

A tela de Bloqueio por Código também tem outras duas opções: Mostrar prévia de SMS e Eliminar Dados. A primeira mostra a frase inicial de cada mensagem de texto recebida, mesmo quando uma senha não foi digitada na tela. Por privacidade e maior segurança, é melhor manter essa opção desabilitada.

A função Eliminar Dados permite apagar tudo do iPhone após dez tentativas erradas de digitar a senha. Após a sexta falha na autenticação, o iPhone trava o recurso por um minuto antes da próxima tentativa. O tempo aumenta conforme ocorrem novas tentativas – cinco, quinze minutos e por aí vai – para garantir que é quase impossível destravar a senha.

3) Wi-Fi, só com segurança
Um dos recursos mais valiosos do iPhone é o uso do Wi-Fi: nada como usar redes sem fio para navegação mais rápida em locais onde a cobertura do 3G é fraca, certo? Mas o uso indevido de redes Wi-Fi sem medidas de segurança pode deixar seu iPhone (e os dados nele) abertos para curiosos.

Primeiro, certifique-se de que suas redes Wi-Fi de casa ou da empresa usam protocolos de segurança, como o WPA (Wi-Fi Protected Access). Ao conectar o iPhone a essa rede pela primeira vez, você terá que digitar a senha dela.

Para garantir que o iPhone não irá se conectar a qualquer rede por aí, deve habilitar a função Solicitar Conexão do iPhone (Ajustes | Redes | Wi-Fi | Solicitar conexão). Toda vez que o iPhone reconhecer uma nova rede, irá pedir uma confirmação sua.

Ele também torna “favoritas” as redes que já reconheceu, e se conecta automaticamente a elas. E, claro, é uma boa idéia desligar o Wi-Fi quando não está em uso. Isso reduz o risco de conexão a redes inseguras e também aumenta o tempo de duração da bateria. (Ajustes | Wi-Fi | Desligar).
++++
4) Acesso seguro a e-mail corporativo e webmail
Se você usa o iPhone na empresa, o modo mais seguro para acessar seu e-mail, pelo menos a conta corporativa, é usar um servidor Microsoft Exchange. Usuários de Lotus Notes podem fazer o mesmo com o Lotus iNotes ultralite.

Para quem não tem um servidor Exchange (a maioria de nós), a solução é partir para o simples cliente de e-mail do iPhone, que torna fácil o processo de receber mensagens do Gmail, AOL e Yahoo! Mail. Só que esse processo nem sempre é seguro, principalmente quando a proteção SSL (secure sockets layer) não está habilitada. O Gmail costuma funcionar sem problemas com SSL.  Para garantir o uso do SSL, vá á Ajustes | Mail, Contatos, Calendários e selecione uma das suas contas ativas de e-mail. Selecione avançado, vá até a opção Usar SSL e deixe-a no modo ligado.

Dica rápida para quem usa webmail pelo Safari: veja se a URL do webmail começa em HTTPS, não apenas HTTP. O uso do HTTPS garante maior segurança na conexão.

5) Use o Safari
Como ocorre em um desktop ou notebook, navegar na web com o iPhone não afasta o usuário de riscos de segurança. As configurações de segurança do navegador Safari são, na maioria, básicas e estão ativadas por padrão, mas não custa nada garantir que está tudo em ordem.

Vá de novo a Ajustes | Safari. Na opção segurança, habilite o bloqueio de pop-ups. Ali, você pode ainda bloquear o uso de cookies ou limpar os cookies armazenados pelo browser.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail