Home > Dicas

Cinco mitos da web sobre iTunes, iPod e iPhone

Dá para gravar DVDs no iTunes, AAC só funciona com dispositivos da Apple, não dá para conectar o iPhone na TV... Saiba o que é verdade ou não

Macworld/EUA

17/12/2009 às 11h34

Foto:

Há muitas dúvidas e enganos sobre os serviços e produtos oferecidos pela Apple como, por exemplo, a integração entre iTunes e iPods e iPhones. Separamos os cinco equívocos mais populares que circulam na internet.

1. Não dá para transferir meus DVDs para o iTunes ou reproduzi-los em um iPod

Devido a proteção de cópia dos DVDs comerciais e da lei dos direitos
autorais, você não pode simplesmente inserir um DVD no seu  Mac, abrir
o iTunes e pressionar um botão para converter o vídeo para um formato
compatível com o iPod ou o iPhone. Mas isso não significa que seja
impossível.

Usando o software livre HandBrake, é possível driblar a proteção de cópia da maioria dos DVDs e convertê-los para o iTunes, Apple TV, iPod, iPhone, entre outros formatos amigáveis. Caso o HandBrake não consiga transferir seu DVD para o computador – como acontece com DVDs mais recentes – você pode usar o Ripid, que custa 20 dólares.

144662-handbrake-64bit-thumb_original.jpg

HandBrake quebra a proteção contra cópias de DVDs comerciais

2. A loja iTunes Store usa a tecnologia de DRM (gerenciamento de direitos digitais) para restringir o uso da música que eu compro

Quando a Apple lançou sua loja de músicas na internet, a iTunes Music Store, em abril de 2003, ela utilizou o FairPlay DRM que determinava em quantos Macs a música comprada poderia ser reproduzida. Ela vinha no formato AAC, restrita para iTunes e iPods e incompatível com Windows. Quatros anos depois, a empresa passou a vender algumas canções sem a tecnologia de DRM para um novo formato chamado de iTunes Plus. Em seguida, em abril de 2009, a Apple finalmente deixou todo seu catálogo livre de DRM.

145135-itunes-plus-buyall_original.jpg

Se você comprou faixas iTunes Plus, entre 2007 e 2009, ou qualquer outra após o DRM livre, suas músicas não possuem mais restrições de uso. No entanto, se possui qualquer outra canção com o FairPlay, permanece o DRM. A solução é baixar uma nova cópia do álbum pelo iTunes Plus clicando no link da iTunes Store. Dá até para atualizar a biblioteca inteira. Além de remover o DRM, a atualização das faixas vem com o dobro da taxa de bits de 128 kbps a 256 kbps.

Lembre-se que sua conta da Apple ainda será usada para cada música que comprar.

3. O Formato AAC é de propriedade da Apple e só funciona no iTunes, em iPods e iPhones

AAC, ou Advanced Audio Coding, é um padrão de compressão de imagens desenvolvido pelo grupo MPEG para ser o substituto do MP3. A Apple utiliza esse formato em todas as músicas vendidas na iTunes Store, mas não tem limitação para ser executado em outros hardwares ou softwares que não sejam da Apple.

O Zune, da Microsoft, e o Walkman, da Sony, por exemplo, oferecem suporte para áudio AAC. Vários outros portáteis também são compatíveis, como telefones da Sony Ericsson, Playstation, e DVDs Players, entre outros.

4. Não posso gravar um CD de áudio com as faixas do iTunes
Desde o início, a Apple permitiu que seus usuários comprassem músicas e gravassem em CD no formato de áudio para reprodução em qualquer leitor de CDs. A única restrição era o número de vezes que a gravação da lista poderia ser feita. Só que os usuários descobriram uma forma de contornar essa restrição criando novas listas de reprodução. As novas canções DRM livres não possuem restrição alguma.

5. Não consigo conectar meu iPod/iPhone na minha TV para reproduzir vídeos.

Se depender dos cabos que acompanham a caixa do iPhone ou iPod, realmente você não vai conseguir reproduzir vídeos na televisão.

145135-apple-component-av-cable_original.jpg

Cabo AV Compenente serve para ligar iPods e iPhones na TV

Para resolver o problema, será necessário comprar o Cabo AV Componente Apple  que custa 149 reais. No pacote a Apple adiciona uma fonte de alimentação com conector USB para carregar seus dispositivos.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail