Home > Notícias

Cofundador da Microsoft critica Bill Gates em novo livro

Trecho da obra inédita de Paul Allen afirma que Gates tentou diminuir a participação na empresa de seu colega, que lutava contra um câncer

Redação do IDG Now!

30/03/2011 às 17h50

Foto:

Paul Allen, cofundador da Microsoft, não guarda boas lembranças de seu antigo sócio, o milionário Bill Gates. É o que mostram os trechos de um livro inédito de Allen, que foram publicados na revista Vanity Fair.

De acordo com a obra, Gates tentou diminuir a participação na empresa de seu colega, que lutava contra um câncer. O executivo, que se afastou do comando da Microsoft para dedicar-se à fundação que mantém com sua esposa, Melinda, teria oferecido a Allen  um preço considerado muito baixo para comprar a participação do sócio doente na companhia.

Allen, que saiu da Microsoft em 1983 e hoje comanda uma empresa de investimentos, afirma ter ouvido uma conversa em 1982 entre Bill Gates e Steve Ballmer (atual CEO da empresa), na qual eles falavam de sua falta de produtividade e sobre a ideia de tomarem posse de suas ações.

“Notei Bill e Steve estavam conversando no escritório e parei do lado de fora para escutar. Foi fácil entender do que se tratava. Eles falavam sobre a minha falta de produtividade recente e sobre como diminuir minha participação na companhia”, conta ele no livro.

Steve Ballmer ainda não se manifestou sobre a obra. Já Bill Gates, em declaração publicada no Wall Street Journal, afirma que suas "lembranças desses eventos diferem das de Allen”.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail