Home > Notícias

Com novas ferramentas, Portal 2 terá foco em história e jogabilidade

Após sucesso de música do original, trilha-sonora também recebe atenção especial; Jogo deve sair em 2011.

GamePro / EUA

07/07/2010 às 12h40

Foto:

Do que nós estamos falando: “Portal 2”, a altamente esperada sequência  do enigma surpresa incluso no mega-pacote de “Half-Life”, o "The Orange Box", em 2007. O jogo terá versões para Xbox 360, PS3 e PC.

Onde nós vimos: Com um pequeno grupo na sala de reuniões da Valve na feira de games E3, realizada em junho nos Estados Unidos. Infelizmente, o designer-chefe do game, Eric Johnson, apresentou uma demo hands-off do jogo. Ou seja: pudemos ver, mas não pudemos jogar.

O que você precisa saber:

A primeira coisa que Johnson mencionou no início da demonstração foi uma lista de três itens que a Valve quer destacar em “Portal 2”. A história vem primeiro, seguida por uma nova jogabilidade e uma forte trilha-sonora. Ele disse que como a música “Still Alive” foi um hit tão grande entre os fãs, a equipe quer impressionar ainda mais o público com a oferta musical do novo game.

Além de expandir a história, a Valve está trazendo novos personagens ao universo de “Portal”. Um núcleo de personalidade (parecido com o que jogador destrói ao final do primeiro jogo) chamado Wheatley fez uma aparição na demo, auxiliando Chell com um enigma. Richard Lord, um dos principais animadores do game e responsável pela voz de Wheatley, originalmente planejava ser a voz do núcleo apenas até a chegada de um ator de verdade, mas a equipe gostou tanto do seu desempenho que decidiu mantê-lo a bordo. Os fãs também iniciaram uma petição online para mantê-lo no jogo. Uma demonstração de “Portal 2” não seria correta sem a aparição do agora infame antagonista do jogo, GlaDOS.

portal2.jpg

 Segundo a produtora, "Portal 2" dará foco maior na história, nova jogabilidade e trilha-sonora (que fez sucesso no primeiro game).

De uma maneira típica de “Portal”, muitas das novas ferramentas disponíveis para os jogadores possuem nomes hilários. O Excursion Funnel permite aos jogadores criarem pontes flutuantes ao longo de aposentos, e ao usar portais eles podem essencialmente levar o "funnel" com eles. Os Aerial Faith Plates são painéis de metal que vão arremessar automaticamente Chell no ar quando quando alguém/algo estiver sobre eles.

As novas ferramentas também auxiliam os jogadores nos combates. O Thermal Discouragement Beam é um laser muito poderoso que os jogadores podem redirecionar para destruir as muitas máquinas voadoras ("drones") de "Portal". Também vimos o Pneumatic Diversity Vent, que é um tubo de vácuo gigante que despacha rapidamente inimigos e objetos. Usando portais para mudar a fonte de passagem ao colocar um portal embaixo do tubo, Johnson mostrou como você transpassar o outro portal por baixo dos drones para sugá-los imediatamente para o tubo.

gamesshutter_625.jpg

Duas das ferramentas mais impressionantes disponíveis para os jogadores são os Gels Repulsion e Propulsion. O primeiro é azul, e vai fazer essencialmente o mesmo que os Aerial Faith Plates, com a exceção de que você pode usar portais para levá-lo com você. Já o segundo é laranja, e cria uma superfície lisa em que Chell pode deslizar quando borrifado no chão. Você não pode “equipar” nenhuma dessas ferramentas, mas deve usar portais para avançá-las pelas áreas.

“Portal 2” também possui uma sólida experiência cooperativa. Uma série de enigmas maiores e mais complicados está disponível no modo cooperativo, de modo que os jogadores assumem o controle de dois robôs que devem trabalhar juntos para resolver os enigmas. Os dois robôs são equipados com armas portal, e possuem cores diferentes para evitar confusão.

Estágio no ciclo de desenvolvimento: O game parece estar indo bem, apesar de os anúncios recentes de que será adiado para 2011 nos deixarem um pouco tristes.

Minha opinião: Facilmente uma das demonstrações mais impressionantes da E3, “Portal 2” está redefinindo a experiência “Portal” de maneiras que nunca havíamos imaginado. A introdução de várias novas ferramentas para o uso dos jogadores é muito bem tratada; da mesma maneira que acontecia no primeiro jogo, os designers deixam os jogadores à vontade com as novas mecânicas antes de jogá-los no combate. Apesar de termos tido apenas um pequeno gosto do está reservado para a história, a pequena aparição de um esperto diálogo entre GlaDOS e Wheatley foi o bastante para nos satisfazer até que o game seja lançado no próximo ano.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail