Home > Notícias

Com processador Broadwell, Intel dá uma amostra do futuro dos notebooks

Chip será até 30% mais eficiente no uso de energia que os atuais processadores Haswell.

Agam Shah, IDG News Service

10/09/2013 às 17h40

Foto:

Durante a palestra de abertura do Intel Developer Forum, evento que acontece nesta semana em San Francisco, o CEO da Intel, Brian Krzanich, deu uma amostra do futuro dos PCs mostrando um notebook equipado com um processador baseado na arquitetura Broadwell.

Fino e leve, o portátil se parecia com os Ultrabooks atualmente oferecidos por uma variedade de fabricantes, e estava rodando um jogo. Segundo o executivo, o chip é mais rápido, e mais eficiente no uso de energia, do que os atuais processadores Haswell.

Krzanich deu a entender que máquinas com processadores Broadwell podem chegar ao mercado em meados do ano que vem, mas não informou uma data exata. Processadores Intel Core baseados na arquitetura Broadwell poderão ser até 30% mais rápidos e eficientes do que seus equivalentes Haswell, disse Krzanich. Analistas estimaram que o ganho em desempenho dos processadores Haswell em relação aos seus antecessores “Ivy Bridge” foi de 10 a 20 por cento.

Krzanich admitiu que o mercado de PCs está mudando com a popularidade dos tablets, e que um dos objetivos da Intel com seus futuros chips é aumentar a autonomia de bateria das máquinas o máximo possível.

Os chips serão produzidos usando um processo de 14 nanômetros, que por si só traz melhorias no desempenho e redução no consumo de energia. Os atuais processadores Haswell são produzidos usando um processo de 22 nanômetros.

“O processo de 14 nanômetros já está entre nós, funciona e o utilizaremos em produtos no final deste ano”, disse Krzanich. Os primeiros processadores Broadwell de 14 nanômetros provavelmente serão usados em processadores Xeon de baixo consumo para servidores, e então em computadores pessoais.

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail