Home > Notícias

Como a Apple deve enfrentar o Google na área de TV

A companhia, que deve anunciar uma nova versão da plataforma Apple TV, tem a oportunidade de apagar o fraco resultado obtido com a primeira versão

Macworld / Reino Unido

31/05/2010 às 11h52

Foto:

O Google anunciou seu sistema de TV. E a briga parece estar só começando. Um adversário de peso deve dar sua cartada em breve. Segundo analistas de mercado, o sucesso da Apple com aparelhos móveis como o iPhone e iPad pode chegar finalmente ao segmento de televisão, com a companhia investindo em sistemas para aparelhos com telas maiores.

O site Engadget informou no dia 28/5 que uma nova versão da plataforma Apple TV será lançada em breve. Ela substituiria o atual serviço Apple TV, que permite aos usuários assistirem a filmes e experimentarem outros conteúdos multimídia em TVs. A empresa não comentou as informações do site.

A nova plataforma incluiria novo hardware, incluindo um compartimento com um chip Apple A4, que possibilitaria a reprodução de vídeos com alta resolução (1080p), segundo a reportagem. O aparelho deve custar US$ 99, preço substancialmente menor do que os atuais US$ 299, e virá com o sistema iPhone OS. Ainda segundo a publicação, o novo gadget forneceár armazenamento de conteúdo em nuvem, sendo que o modelo atual utiliza disco rígido (HD).

O serviço inicial da Apple TV não fez sucesso, mas com a fusão entre Internet e conteúdo transmitido, a companhia poderia prosperar no mercado de TVs, afirmam analistas.

As vendas de dispositivos de TV wireless e com acesso a Internet estão decolando, e a Apple nunca teve tanta brand equity (termo de marketing que significa valor adicional que se atribui a algum produto ou serviço) como fabricante de aparelhos e provedora de conteúdo.

No entanto, a companhia vai precisar agir com cautela com fabricantes de TV, provedores de serviços, e criadores de softwares que possuem suas atenções voltadas ao segmento em ascensão.

apple-tv.jpg

A companhia de Steve Jobs deve apresentar este ano um novo modelo de Apple TV, que teria preço menor que o  atual

Existe muita fragmentação no espaço televisivo, e a Apple possui uma vantagem na distribuição de conteúdo em comparação aos seus rivais, afirma o presidente da Endpoint Technologies Associates, Roger Kay. Elementos de transmissão e de conteúdo da Internet estão começando a se fundir, mas as companhias ainda estão tentando descobrir a melhor forma de trazê-los para telas grandes, explica.

“A Apple fez uma tentativa voltada para a TV e não foi muito boa”, diz Kay. “Esse é um mercado importante que a Apple não deveria deixar descoberto.”

Segundo Kay, apesar de mal sucedida nessa área, a Apple pode se orgulhar de ter experiência nesse setor, o que lhe dá uma vantagem de pioneira. A companhia também possui a reputação de fornecer uma boa experiência de usuário para os clientes em aparelhos como iPhone e iPad, e o seu valor de marca poderia ser levado para as TVs.

Um dos rivais de Steve Jobs nessa área é o  Google, que junto com os parceiros Intel, Sony e Logitech, anunciou, na última semana, a plataforma Google TV, que vai unir transmissão de TV e Internet em uma interface. O Google vai fornecer o software, e o serviço estará disponível no final deste ano em algumas TVs HD e aparelhos Blu-Ray da Sony, para os quais a Intel vai prover o chip Atom CE4100.

Não seria surpresa se a Apple anunciar algo sobre a nova Apple TV já na sua conferência de desenvolvedores (a WWDC 2010, que acontece entre 7 e 11 de junho, em São Francisco, EUA), afirma o presidente da Creative Strategies, Tim Bajarin.

A estratégia de produtos móveis da Apple – como com o iPhone e iPad – gira em torno de juntar em um pacote hardware, software e serviços. Mas esse plano talvez tenha de mudar no mercado de TV, segundo os analistas.

De acordo com eles, a companhia foi uma das pioneiras no mercado móvel, o que permitiu que ela combinasse bem as coisas, mas há muitas empresas oferecendo dispositivos e serviços de TV conectada à Internet.

Além de prover hardware e conteúdo, a Apple também vai ter de tornar o serviço mais fácil para os consumidores entenderem o que ele faz, segundo o vice-presidente da analista NPD Group, Stephen Baker. Existem muitas questões que os usuários precisam entender para utilizar a atual Apple TV e seus serviços relacionados. Para Baker, o segmento está crescendo e a hora é perfeita para a empresa explorá-lo.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail