Home > Dicas

Como decidir que atualização do Windows deve ser instalada ou não

Entenda o que Windows Update está lhe dizendo, selecione aquilo que realmente necessita e instale quando quiser.

Lincoln Spector, da PC World/EUA

23/09/2009 às 15h39

WindowsUpdates_ilustra150.jpg
Foto:

WindowsUpdates_ilustra150.jpgQue os produtos da Microsoft estão entre os mais atualizáveis, isso ninguém questiona. Toda segunda terça-feira de cada mês, no chamado Patch Tuesday, a empresa lança um pacote de atualizações para corrigir problemas que afetam seus vários produtos.

Entretanto, o que deveria ser um simples processo de atualização de software feito com a ajuda do Windows Update acaba por se tornar uma complicação. Isso porque, na maior parte das vezes, cabe ao usuário escolher que atualização fazer em uma lista apresentada pelo assistente de verificação.

O pior: quase nenhuma informação útil é fornecida ao usuário sobre o que deve ser feito exatamente e, na mais das vezes, os nomes que identificam cada atualização não costumam ajudar muito. Afinal, quem saberia dizer o que é o Windows Vista (KB950124) e se ele é necessário ou não para determinado usuário?

Leia também:
> Impeça a reinicialização do Vista depois do Windows Update automático
> Descubra até os mais ocultos segredos do seu computador com Windows
> Como instalar vários sistemas operacionais em seu PC
> Descubra se o seu PC está preparado para receber o Windows 7
> Se atualize instalando patches de softwares

Apesar de não estar claramente acessível, é possível visualizar descrições de qualquer atualização oferecida pela Microsoft - mas o usuário deve escolher ver isso. No Vista, dê um duplo clique com o mouse para ver a descrição em uma janela pop-up. Já no Windows XP, clique no símbolo ‘+’, que fica ao lado do nome da atualização para ter acesso às informações dela.

Outro fator preponderante é a classificação dada pela Microsoft a cada atualização publicada. No Vista, são três as categorias:

Importante: são classificadas nesta categoria atualizações referentes a ajustes de segurança que o usuário precisa para manter seu computador protegido. Infelizmente, a Microsoft geralmente insere nesse grupo coisas que só são necessárias para eles, como o Windows Genuine Advantage.

Recomendado: Nada de horrível irá acontecer se, vez por outra, alguma atualização desta categoria for deixada de lado. É provável que o usuário perca a oportunidade de fazer o PC funcionar melhor. Nossa recomendação: leia a descrição da atualização em questão e tome sua própria decisão. 

Opcional: Talvez você encontre algum driver útil nesse nível, mas a maioria se limita a ações de marketing.

win_up_xp_580.jpg

No caso do Windows XP, as atualizações são divididas em duas categorias:

Alta prioridade: Englobam, praticamente, as mesmas atualizações encontradas na categoria Importante do Vista e, por isso mesmo, a maior parte delas é importante. Vale ressaltar que se o usuário estiver utilizando o Internet Explorer 6, o upgrade para o IE8 é de alta prioridade. (É mais seguro, mas ainda tem gente que não se adaptou.)

Opcional: Dividido em subníveis de Software e Hardware, esta opção combina atualizações úteis e algumas nem tão importantes, alguns drivers e instalações desnecessárias.

De qualquer forma, é importante o usuário utilizar o bom senso, pois a maioria das atualizações não são acumulativas. E isso vale para as duas categorias.

As atualizações acumulativas são uma vantagem. Na realidade, quando as atualizações se avolumam, a Microsoft costuma empacotá-las de uma única atualização. Quando isso ocorre, todas as demais costumam ser removidas da listagem do Windows Update. Um exemplo típico de atualização acumulativa são os Service Packs. Um exemplo foi a recente lista de atualizações para o Vista, que foram substituídas por apenas uma: o Service Pack 2.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail