Home > Dicas

Como montar um servidor de arquivos e firewall com um PC velho

O Coyote, versão de Linux carregada por disquete, tira proveito de máquinas sem muito poder de fogo para gerir rede e arquivos.

Cauã Taborda, especial para a PC World

13/03/2009 às 16h04

ServidorPCvelho_ilustra150.jpg
Foto:

ServidorPCvelho_ilustra150.jpgLembra aquele desktop velho que está guardado no armário, que não foi doado ou vendido por ser lento? Agradeça, pois ele ainda pode ser muito útil e facilitar a organização de seus arquivos e até ajudar a proteger sua rede.

Uma distribuição de Linux chamada de Coyote é uma das chaves para transformar um antigo K6, K6II ou Pentium 3 com pouca memória em um firewall de rede e/ou servidor de arquivos.

A vantagem é que o Coyote é um sistema super leve, que é carregado a partir de um disquete, com interface gerenciada pela web, com várias opções de configuração para rede e discos rígidos.

O primeiro passo será avaliar qual sua necessidade, se é um firewall de rede, um servidor de arquivos (que pode ser inclusive sem fio, basta acrescentar um roteador) ou ambos.

Depois de tomar essa decisão confira se o armazenamento da máquina é suficiente para atender às suas necessidades. Caso precise, e provavelmente vai precisar - lembre-se que estamos falando de um PC velhinho -, um disco rígido IDE de 160GB por exemplo pode ser encontrado por preços a partir de 190 reais (ou menos). Caso o PC PC tenha apenas uma placa de rede ethernet, você também precisará de uma adicional, já que uma será usada para conexão internet com seu modem ADSL e a outra será usada para a rede.

Instale os novos componentes de hardware que desejar ainda no sistema operacional original da máquina. Aproveite também (esse é um passo importante) para conferir se os drivers das placas de rede estão corretos. Você vai precisar deles quando for configurar o Coyote.

Para fazer isso, o Painel de Controle e depois o Gerenciador de Dispositivos, conferir as propriedades dos Adaptadores de Rede; anote o nome dos drivers.

coyote_painel_controle_350.jpg

Agora é necessário configurar o disquete do Coyote, para isso um instalador para Windows (ou Linux) deve ser baixado, descompactado e executado.

Nesta etapa, você irá fornecer informações que serão salvas no disco do Coyote. Entre as etapas do assistente, está a identificação (drivers) das placas de rede instaladas.

coyote_1_350

Também é necessário informar endereços IP, dados para a conexão via PPoE (para conexões banda larga via modem ADSL, tipo 'speedy'), roteador. Ao final dos passos de configuração o disquete será criado.

coyote_2_350

Reinicie o computador e acesse a configuração de BIOS (normalmente pressionando DEL ou f10 antes de o sistema operacional ser carregado) e confira a sequência de boot, colocando o Floppy (disquete) como primeira opção. Salve as alterações, insira o disquete no drive e reinicie a máquina. O Coyote deve ser carregado sem grandes problemas.

A tela inicial do Coyote mostra o endereço para acessar a interface de configuração via browser (algo c7omo http://10.0.0.1:0100) e endereço IP da máquina.

coyote_monitor_350

Para configurar seu servidor Coyote, vá até outro PC conectado à mesma rede, abra um browser qualquer e digite o endereço fornecido.

A interface oferece diversas opções de uso do Coyote. Defina os discos que serão usados, se deseja ou não configurar o firewall, usar o PC como roteador da rede, etc.

O processo de configuração do PC e instalação Coyote pode demorar e com alguns pontos frustrantes para usuários mais inexperientes. Mas com alguns ajustes e um pouco de tempo, qualquer um consegue realizar a configuração sem problemas. No site do BR-Linux você irá encontrar um tutorial detalhado, bem como informações a respeito da interface do Coyote.

coyote_pcvelho_350
Meu Coyote: servidor, firewall e acesso sem fio

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail