Home > Dicas

Como proteger seu Mac

Na quinta parte do nosso especial sobre a migração do Windows para o mundo Apple, saiba mais sobre a segurança do Mac OS X

Macworld/EUA

18/11/2009 às 13h11

Foto:

Se você acaba de migrar para  o mundo dos computadores da Apple, saiba que Macs e PCs estão vulneráveis aos invasores e pragas virtuais soltos na Intenert, mas a proporção como as ameaças são distribuídas para ambos os sistema é a diferença. Como a grande maioria de usuários de computadores utilizam PCs,os criminosos virtuais encaram a plataforma Windows como alvo principal  para desenvolver armas de ataque. Por conta disso, já foram identificados mais de 22 milhões de amostras de programas nocivos para Windows.

No caso dos Macs, as chances de o computador ser invadido são menores, se comparadas com PCs, mas isso não significa que não é necessário proteger o sistema. Tanto que os fabricantes de ferramentas de segurança também estão de olho nessas área, com produtos como Norton Antivírus e o Kaspersky. Mas também há opções gratuitas, como o iAntivirus.

Especial migração do Windows para o Mac OS X

> Como transferir arquivos do Windows para o Mac

> Como usar hardwares e softwares do Windows no Mac

> Dicas para se adaptar ao Mac

> Saiba como rodar Windows e Mac OS juntos


Ferramentas de proteção do sistema
É importante usar todos os mecanismos de defesa disponíveis  para conseguir uma melhor proteção. Como todo sistema operacional, o Mac OS X não é à prova de crackers, tanto que a Apple lança regularmente novas atualizações com correções de vulnerabilidades recém-descobertas.

Na época do Mac OS X 10.4, a Apple desenvolveu um sistema de validação de downloads (File Quarantine
que colocava arquivos suspeitos em quarentena. No Mac OS X 10.5, isso
se manifestava como uma caixa de diálogo, que saltava na tela quando o
usuário tentava abrir um download obtido da Internet via Mail, Safari
ou iChat. O alerta detalhava a fonte do arquivo, com qual programa
havia sido baixado e quando.


pc-to-mac-300.jpg

Segurança do Mac OS X: sistema é menos visado, mas não está imune

No Snow Leopard, a Apple avançou no desenvolvimento
da quarentena de arquivos, para também verificar a existência de
malwares, tendo como base uma lista de pragas virtuais já conhecidas.
Se você tentar abrir algum arquivo infectado, o
Snow Leopard mostrará um alerta dizendo que o arquivo poderá
danificar seu computador (desde que ele identifique o arquivo como nocivo, claro). O usuário terá a opção de abrir o arquivo ou
movê-lo para a lixeira. Toda vez que o usuário tentar abrir o programa
nocivo, o sistema mostrará o aviso.

Confira, a seguir, as precauções a serem tomadas por quem migrou para o mundo Mac (ou já é usuário e nunca se preocupou muito com o tema).

- Informe-se sobre as atualizações da Apple e instale-as o mais rápido possível por meio do programa Atualização de Software, que fica no menu da maçã.

- Utilize as ferramentas de segurança do Mac OS X (proteção firewall e, para o Snow Leopard, proteção contra malware).

- Aproveite todos os recursos de segurança de cada programa (quase todos os navegadores de internet para o Mac OS X possuem filtros contra malwares, e o Apple Mail tem recurso anti-spam).

- Se você executar o Windows no Mac via Boot Camp, VMware Fusion ou Parallels Desktop, a proteção deve ser feita da mesma forma que nos PCs comuns. Afinal, você estará rodando o sistema mais visado.  Vale lembrar que  o VMware e Parallels oferecem recursos extras de segurança).

- Fique em alerta constante. Usuários do OS X podem ter menos preocupação em comparação com quem executa o Windows, mas evite instalar programas desconhecidos e divulgar informações de seu computador para outras pessoas. Segundo as empresas de segurança, os Macs estarão virando porta de entrada para o ataque a redes híbridas, atingindo os PCs.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail